Petróleo fecha em alta apesar do plano de maior de produção da Opep+; oferta segue restrita

Compartilhe esta publicação:

 

Acessibilidade


Por Laura Sanicola

(Reuters) – O petróleo fechou em alta nesta sexta-feira, apoiado pelas expectativas de que a decisão da Opep de aumentar as metas de produção um pouco mais do que o planejado não adicionará tanto volume à oferta global, que deve apertar mais à medida que a China afrouxa as restrições relacionadas à Covid.

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e seus aliados, um grupo conhecido como Opep+, concordou na quinta-feira em aumentar a produção em 648.000 barris por dia (bpd) ao mês em julho e agosto, em vez dos 432.000 bpd acordados.

O petróleo Brent subiu 2,11 dólares, ou 1,79%, para 119,72 dólares o barril. O petróleo bruto dos EUA (WTI)subiu avançou 2 dólares, ou 1,71%, para 118,87 dólares por barril.

O petróleo bruto dos EUA está caminhando para seu sexto ganho semanal, já que a oferta apertada nos Estados Unidos provocou conversas sobre reduzir as exportações de combustível ou taxar os produtores de petróleo e gás.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O aumento da produção pode ficar aquém do valor prometido, já que a Opep+ dividiu o aumento entre seus membros e incluiu a Rússia, cuja produção está caindo por causa de sanções e porque alguns compradores estão evitando seu produto em função da invasão da Ucrânia

(Reportagem adicional de Sonali Paul em Melbourne e Muyu Xu em Cingapura)

Compartilhe esta publicação: