Reserva de ações da Eletrobras (ELET6) começa hoje; veja os destaques do Radar

Últimas notícias sobre: Petrobras, Camil, CCR, Vale, Carrefour Brasil, StoneCo e Lojas Quero-Quero

Isabella Velleda
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


No Forbes Radar de hoje (3), o destaque é para o início do período de reserva de ações da Eletrobras. A aplicação poderá ser realizada com recursos do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) ou através da compra direta de ações.

Já o CPPI (Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos) aprovou recomendação da qualificação da Petrobras para estudos de avaliação para privatização.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Veja esses e outros destaques corporativos do dia:

Eletrobras (ELET6)

A partir de hoje, inicia-se o período de reserva de ações da Eletrobras, que passa por processo de privatização. A reserva estará disponível até a próxima quarta-feira (8), e o valor mínimo para a aplicação através do FGTS é de R$ 200. O investimento tem período mínimo de 12 meses.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Já para a pessoa física, a compra direta de ações, sem o uso do FGTS, tem um valor mínimo de R$ 1 mil e máximo de R$ 1 milhão.

Petrobras (PETR3;PETR4)

O CPPI (Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos) aprovou recomendação da qualificação da Petrobras para estudos de avaliação para privatização.

Em um primeiro passo, segundo o secretário especial do PPI (Programa de Parcerias de Investimentos), Bruno Leal, a resolução do órgão recomenda ao presidente da República a qualificação, para que o processo possa caminhar.

Se o presidente acatar a recomendação do CPPI, explicou Leal, haverá a edição de um decreto sobre o assunto. “Aí a Petrobras passará a compor a carteira do PPI”, ressaltou.

Camil (CAML3)

A Camil anunciou a atualização do valor bruto unitário de JCP (juros sobre capital próprio) a ser distribuído pela companhia, que passou a ser de R$ 0,0697 por ação ordinária, compondo um montante total de R$ 25 milhões. O pagamento ocorrerá no dia 10 de junho, para os acionistas que estiveram presentes na base acionária da companhia em 1º de junho.

CCR (CCRO3)

A CCR informou que Cristiane Alexandra Lopes Gomes renunciou ao cargo de diretora de negócios da companhia para assumir o cargo de CTO.

Vale (VALE3)

O Conselho de Administração da Vale deliberou sobre a composição do Comitê de Auditoria da companhia, com mandato previsto até 2023.

Foram eleitos os seguintes membros: Manuel Lino Silva de Sousa Oliveira, Murilo César Lemos dos Santos Passos e Rachel de Oliveira Maia, membros independentes do conselho de administração da Vale; Luciana Pires Dias e Sergio Ricardo Romani, ambos especialistas externos com participação no comitê desde sua instalação, em março de 2020.

O Comitê de Auditoria da Vale é um órgão estatutário de assessoramento ao Conselho de Administração e tem como objetivo supervisionar a qualidade e a integridade dos relatórios financeiros, a aderência às normas legais, estatutárias e regulatórias, a adequação dos processos relativos à gestão de riscos e as atividades dos auditores internos e independentes.

Carrefour Brasil (CRFB3)

O Carrefour Brasil divulgou a composição de seu novo Comitê Executivo (Comex), sujeito ao fechamento da operação de aquisição do Grupo Big Brasil.

Mediante a conclusão da operação, o Comex será ampliado para 12 executivos e executivas, que responderão diretamente ao presidente, refletindo os pilares estratégicos da empresa. A futura composição da nova liderança apresentará um equilíbrio entre profissionais que fazem parte do Grupo Carrefour Brasil, colaboradores que vêm do Grupo Big e executivos do mercado.

A participação de mulheres no topo da liderança da companhia também será ampliada, passando a representar 33% do total dos executivos, contemplando áreas corporativas e áreas de negócio.

A nova estrutura terá, ainda, duas cadeiras transversais a toda a companhia: digital e transformação. A nova área de transformação trará mais agilidade e simplicidade aos processos internos, sendo responsável por acompanhar os projetos estratégicos de transformação da companhia.

StoneCo (STOC31)

A StoneCo informou que teve prejuízo líquido de R$ 313 milhões no primeiro trimestre de 2022, revertendo resultado positivo de R$ 158 milhões registrado um ano antes.

Em termos ajustados, a companhia brasileira listada na Nasdaq teve lucro de R$ 132,2 milhões no período, queda de 29,4% no comparativo anual.

A StoneCo também informou no relatório que vendeu 21,5% da participação que tinha no Banco Inter, aproveitando a opção oferecida na reestruturação do grupo. A empresa tinha 4,97% do capital do Inter até quarta-feira (1º).

Lojas Quero-Quero (LJQQ3)

A Lojas Quero-Quero informou que inaugurou cinco novas lojas em maio de 2022. Com estas inaugurações, a companhia totaliza 489 lojas em operação, sendo 291 no estado do Rio Grande do Sul, 80 em Santa Catarina, 105 no Paraná, seis no Mato Grosso do Sul e sete em São Paulo.

(Com Reuters)

Compartilhe esta publicação: