Vendas de casas nos EUA se recuperam inesperadamente em maio

Dados foram divulgados pela Associação Nacional de Corretores de Imóveis

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Foto mostra casas em construção
REUTERS/Octavio Jones/

Casas em construção na Fórida, EUA

Acessibilidade


Os contratos de compra de casas usadas nos Estados Unidos aumentaram inesperadamente em maio, após recuo por seis meses consecutivos, mas as taxas de hipotecas mais altas estão esfriando a demanda.

A Associação Nacional de Corretores de Imóveis disse hoje (27) que seu Índice de Vendas Pendentes de Imóveis, baseado em contratos assinados, subiu 0,7% no mês passado para 99,9, recuperando de uma mínima de dois anos em abril.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Economistas consultados pela Reuters projetavam que os contratos, que se tornaram vendas após um ou dois meses, cairiam 3,7%. As vendas pendentes de casas caíram 13,6% em maio em relação ao ano anterior.

“Apesar do pequeno ganho nas vendas pendentes em relação ao mês anterior, o mercado imobiliário está claramente passando por uma transição”, disse o economista chefe da associação de corretores, Lawrence Yun. “As assinaturas de contratos caíram consideravelmente em relação a um ano atrás por causa de taxas de hipotecas muito mais altas.”

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A taxa média de uma hipoteca com taxa fixa de 30 anos aumentou na semana passada para a máxima de mais de 13 anos e meio de 5,81%, de 5,78% na semana anterior, de acordo com dados da agência de financiamento hipotecário Freddie Mac.

A taxa subiu mais de 250 pontos base desde janeiro, com o aumento das expectativas de inflação e a alta agressiva dos juros pelo Federal Reserve.

>> Inscreva-se ou indique alguém para a seleção Under 30 de 2022

Compartilhe esta publicação: