Vivendi será contra venda de rede fixa da Telecom Italia caso transação subavalie ativo

Compartilhe esta publicação:

 

Acessibilidade


Por Giulia Segreti

ROMA (Reuters) – A Vivendi, principal acionista da Telecom Italia, vai se opor a uma venda da rede fixa do grupo italiano de telecomunicações se a transação subavaliar o negócio, disse o presidente-executivo de empresa francesa, acrescentando que estaria pronto para analisar outras alternativas.

“Quero ser claro sobre o valor da rede”, disse o presidente-executivo da Vivendi, Arnaud de Puyfontaine, ao jornal La Repubblica, em entrevista publicada nesta quarta-feira.

“A Vivendi nunca apoiará a venda da rede pelo valor estimado pelos analistas [entre 17 e 21 bilhões de euros] e isso é do melhor interesse da Telecom Italia”.

A Telecom Italia e o investidor estatal CDP assinaram no domingo um acordo preliminar para criar uma rede doméstica de banda larga sob um plano que veria a Telecom Italia desmembrar sua rede fixa antes de ser fundida com a rede da Open Fiber, controlada pela CDP.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

“Se o valor real (da rede da Telecom Italia) não for reconhecido, dado que somos um investidor industrial de longo prazo, estamos prontos para avaliar outras oportunidades”, disse Puyfontaine.

O grupo italiano colocou um preço de cerca de 20 bilhões de euros incluindo dívida na rede fixa, disseram duas fontes com conhecimento do assunto à Reuters na terça-feira.

De Puyfontaine disse que o tão esperado plano de combinar a linha fixa da Telecom Italia com a da Open Fiber era “o caminho principal” em termos de estratégia de negócios para a Telecom Italia, “mas não o único”.

A CDP, a segunda maior acionista da Telecom Italia, com 10% de participação, e dona de 60% da Open Fiber, deve controlar a rede combinada.

A Telecom Italia e a CDP pretendem assinar um acordo vinculante até o final de outubro.

(Por Giulia Segreti)

Compartilhe esta publicação: