Banco de criptomoedas Vauld, de Cingapura, suspende saques

O presidente-executivo da Vauld disse em comunicado que a empresa enfrenta "desafios financeiros" devido "às condições voláteis do mercado

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Dado Ruvic/Reuters
Dado Ruvic/Reuters

Representação ilustrativa de criptomoedas

Acessibilidade


A plataforma de empréstimo e negociação de criptomoedas com sede em Cingapura, Vauld, anunciou hoje (04) a suspensão de saques e negociações e que vai buscar novos investidores.

O presidente-executivo da Vauld, Darshan Bathija, disse em comunicado que a empresa enfrenta “desafios financeiros” devido “às condições voláteis do mercado, dificuldades financeiras de nossos principais parceiros de negócios que inevitavelmente nos afetam e ao atual clima de mercado que levou a uma quantidade significativa de saques de clientes superiores a 197,7 milhões de dólares desde 12 de junho”.

A indústria de criptomoedas foi abalada por uma série de colapsos nos últimos meses, incluindo o fracasso da stablecoin TerraUSD, a proibição e saques e transferências pelo norte-americano Celsius e colapso do fundo de hedge de criptomoedas com sede em Cingapura, Three Arrows Capital, que entrou em liquidação.

Os bancos de criptomoedas foram particularmente afetados e a corretora de criptomoedas FTX assinou um acordo com a opção de comprar a BlockFi por até 240 milhões de dólares, disse a empresa na semana passada.

O bitcoin perdeu cerca de metade de seu valor desde o início de maio e era negociado às 10h49 (horário de Brasília) abaixo de 20 mil dólares.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A Vauld disse que nomeou consultores jurídicos e financeiros e que está em discussões com potenciais investidores. A empresa também afirmou que vai pedir proteção judicial para ter tempo de realizar uma reestruturação.

Compartilhe esta publicação: