BV recebe US$ 50 milhões do IFC para financiar veículos flex, híbridos e elétricos

Controlado pelo grupo Votorantim e pelo Banco do Brasil, o BV tem um braço de financiamento de paineis residenciais de energia solar

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Getty Images
Getty Images

Mulher carregando carro elétrico

Acessibilidade


O BV anunciou hoje (26) que recebeu uma linha de US$ 50 milhões da International Finance Corporation (IFC), braço do Banco Mundial no setor privado, para financiar a compra de veículos flex, híbridos e elétricos no Brasil.

A operação, com prazo de cinco anos, reforça a aposta do BV, maior financiador de carros seminovos do país, nos chamados “negócios verdes”.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Controlado pelo grupo Votorantim e pelo Banco do Brasil, o BV tem um braço de financiamento de paineis residenciais de energia solar. Em maio, o BV também fez uma parceira com o iFood para financiamento de mil motocicletas elétricas para entregadores do aplicativo de entrega de comida.

“Vamos entrar mais nesse ecossistema”, disse o diretor executivo de varejo do BV, Flavio Suchek, sobre oportunidades de mercado que o banco enxerga de participar em negócios ligados à indústria de carros elétricos e híbridos, mas não deu detalhes.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O foco nos “veículos verdes” também deve ajudar o BV na sua meta de neutralizar emissões de toda a frota de veículos que ele financia até 2023, via compra de créditos de carbono. O grupo afirma já ter compensado quase um milhão de toneladas de CO2 desde o início do programa, em 2021.

Esta é a terceira operação do IFC voltada para o setor, após ter repassado 275 milhões de dólares ao Banco Alfa e 200 milhões de dólares ao Itaú Unibanco, também para financiar a compra de veículos com emissão menor ou nula de carbono.

Segundo o responsável pela área de instituições financeiras para Brasil e Cone Sul do IFC, Rogerio Santos, apesar de quase toda a frota de veículos de passeio fabricada nos últimos anos já ser da categoria flex, o foco das novas linhas concedidas pelo órgão é para financiar carros elétricos e híbridos.

“E faz parte do acordo com o BV que haverá uma mensuração da redução de dióxido de carbono nos veículos financiados”, disse ele.

Inscreva-se na seleção para a lista Under 30 2022

Compartilhe esta publicação: