Casa Branca cita crescimento lento, mas não vê sinal de recessão

Os funcionários afirmaram não terem visto os dados importantes do índice de preços ao consumidor

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Caroline Purser/Getty Images
Caroline Purser/Getty Images

Casa Branca, nos Estados Unidos

Acessibilidade


Os Estados Unidos parecem estar mudando para um período de emprego e crescimento econômico mais lentos, mas dados econômicos recentes não condizem com uma recessão no primeiro ou segundo trimestres deste ano, disseram autoridades da Casa Branca hoje (12).

Os funcionários afirmaram não terem visto os dados importantes do índice de preços ao consumidor, um dos principais indicadores de inflação, que serão divulgados amanhã (13), mas esperam que os preços de energia e alimentos representem mais de 40% do aumento anual.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Os preços de energia caíram desde que os dados do índice de junho foram coletados, mas ainda é um pouco cedo para dizer que haviam atingiram seu pico, disseram as autoridades a repórteres. Segundo elas, os preços da gasolina nos EUA também podem cair nas próximas semanas.

“Acho que é um pouco cedo para declarar que estamos definitivamente no pico em termos de preços de energia e gás em particular”, disse uma autoridade sênior da Casa Branca a repórteres.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.
Compartilhe esta publicação: