Criação de vagas de trabalho nos EUA supera expectativa em junho

Com 372 mil novos empregos em junho, taxa de desemprego no país permaneceu em 3,6% pelo 4º mês consecutivo

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Andrew Kelly/Reuters
Andrew Kelly/Reuters

Abertura de vagas de trabalho nos EUA em dados não ajustadas teve o maior nível já registrado em junho de 2020

Acessibilidade


A criação de vagas de trabalho nos Estados Unidos em junho ficou acima do esperado em junho e a taxa de desemprego permaneceu perto da mínima pré-pandemia, em sinais de força persistente no mercado de trabalho que dão ao Federal Reserve munição para outro aumento de 0,75 ponto percentual da taxa de juros neste mês.

A economia dos EUA abriu 372.000 vagas de trabalho fora do setor agrícola no mês passado, mostrou o relatório de emprego do Departamento do Trabalho hoje (8).

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Os dados de maio foram revisados ligeiramente para baixo para mostrar abertura de 384.000 postos de trabalho em vez dos 390.000 informados anteriormente.

Economistas consultados pela Reuters projetavam criação de 268.000 vagas em junho. As estimativas variavam de 90.000 a 400.000.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O resultado acima do esperado em junho deixa a economia mais perto de recuperar todos os empregos perdidos durante a pandemia. A taxa de desemprego permaneceu em 3,6% pelo quarto mês consecutivo. Isso é inconsistente com uma economia que está à beira de uma recessão.

A maioria dos setores, com exceção de lazer e hotelaria, manufatura, saúde, comércio atacadista e educação de governos locais, recuperou todos os empregos perdidos durante a pandemia.

Parte da desaceleração na criação de vagas no mês passado refletiu questões ligadas a fatores sazonais, o modelo que o governo usa para eliminar a flutuação sazonal dos dados, após os problemas causados pela pandemia.

A abertura de vagas em dados não ajustadas teve o maior nível já registrado em junho de 2020, quando a economia emergiu da primeira onda de Covid-19.

Enquanto a demanda por mão-de-obra está esfriando no setor de produção de bens sensíveis à taxa de juros, as empresas do setor de serviços estão lutando para encontrar trabalhadores. Havia 11,3 milhões de vagas de emprego abertas no final de maio, com 1,9 emprego para cada pessoa desempregada.

O Federal Reserve quer esfriar a demanda de trabalho para ajudar a reduzir a inflação para sua meta de 2%.

A postura agressiva da política monetária do banco central dos EUA aumentou as preocupações com uma recessão, que foram amplificadas pelo modesto crescimento dos gastos dos consumidores em maio, bem como dados fracos de início de construção de moradias, licenças de construção e manufatura.

Em junho, o Fed aumentou sua taxa de juros em 0,75 ponto percentual, maior alta desde 1994. Os mercados esperam que o Fed adote mais um aumento de 0,75 ponto em sua reunião deste mês.

Os empregadores continuaram a aumentar os salários a um ritmo constante no mês passado. O ganho médio por hora aumentou 0,3% em junho, depois de avançar 0,4% em maio.

Isso reduziu o aumento anual para 5,1% de 5,3% em maio. Apesar da desaceleração, as pressões salariais continuam robustas. Os custos de mão-de-obra aumentaram no primeiro trimestre.

Compartilhe esta publicação: