CSN cede compra da Companhia Energética Chapecó para a CSN Mineração; veja os destaques do Radar

Últimas notícias sobre: CCR, Petrobras, B3, Rede D'Or, Vulcabras, CPFL, Eneva e Eternit

Vitória Fernandes
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


No Forbes Radar de hoje (26), a CSN e a CSN Mineração (CMIN3) firmaram um acordo no qual a controladora cedeu e transferiu à CSN Mineração os direitos e obrigações da compra da Companhia Energética Chapecó.

A CCR informou que concluiu a venda de toda sua participação na empresa Total Airport Services (TAS) à empresa AGI-CFI Acquisition Corp.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Confira os destaques:

CSN (CSNA3)

A CSN e a CSN Mineração (CMIN3) firmaram um acordo no qual a controladora cedeu e transferiu à CSN Mineração os direitos e obrigações da compra da Companhia Energética Chapecó. O negócio foi realizado no começo de julho, em conjunto com a CSN Energia, o fundo Astra Infraestrutura e a BMPI, no valor R$ 427,5 milhões.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Assim, a CSN Mineração assume a posição contratual da CSN no contrato.

CCR (CCRO3)

A CCR informou que concluiu a venda de toda sua participação na empresa Total Airport Services (TAS), que corresponde a 70% do capital social da companhia, à empresa AGI-CFI Acquisition Corp, controlada pela Alliance Ground International.

A transação foi realizada pelo valor de US$ 143.5 milhões.

Petrobras (PETR3/PETR4)

A Petrobras informou, em resposta à notícia veiculada na mídia, que ainda não há qualquer decisão tomada sobre novos pagamentos de dividendos em 2022.

Os resultados financeiros do segundo trimestre serão divulgados em 28 de julho, ocasião em que o Conselho de Administração também poderá deliberar sobre eventuais pagamentos de dividendos.

B3 (B3SA3)

A B3 aprovou a sexta emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, no montante de R$ 3 bilhões. Os títulos contam com um prazo de cinco anos com amortizações em duas parcelas iguais em agosto de 26 e agosto de 27.

Rede D’Or (RDOR3)

A Rede D’Or aprovou a 24ª emissão de debêntures simples, no valor de R$ 500 milhões.

Vulcabras (VULC3)

O conselho de administração da Vulcabras autorizou garantias para dois empréstimos no total de até R$ 100 milhões voltados a capital de giro e investimento em equipamentos.

O primeiro financiamento, de até R$ 50 milhões, será para capital de giro e terá recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE). O prazo será de até 24 meses.

CPFL (CPFE3)

A CEEE-T, controlada da CPFL, aprovou a saída da companhia do nível 1 de governança corporativa da B3. Com isso, a partir de amanhã (27), as ações da CEEE-T passam a ser negociadas no segmento básico da listagem da B3.

Eneva (ENEV3)

A Eneva (ENEV3) aprovou aumento de capital de R$ 11,4 milhões. Agora o capital da empresa gira em torno de R$ 13,2 bilhões.

Eternit (ETER3)

A Eternit informou ao mercado que, em continuidade ao programa de desenvolvimento da tecnologia das telhas fotovoltaicas, obteve a concessão da patente verde para a célula fotovoltaica e processo de fabricação de célula fotovoltaica encapsulada.(Com Reuters)

Inscreva-se na seleção para a lista Under 30 2022

Compartilhe esta publicação: