Ex-namorado de Elizabeth Holmes, da Theranos, é condenado por fraude

Sunny Balwani atuou como COO da empresa fundada por Holmes; os dois foram condenados pela Justiça dos EUA

Marisa Dellatto
Compartilhe esta publicação:
GETTY IMAGES
GETTY IMAGES

O ex-COO da Theranos Ramesh “Sunny’ Balwani deixando o Tribunal Federal dos EUA Robert F. Peckham em junho

Acessibilidade


O ex-COO da Theranos, Ramesh “Sunny” Balwani, que dirigia a empresa de exames de sangue ao lado da fundadora Elizabeth Holmes, foi condenado ontem (7) por fraude e conspiração para cometer fraude. A decisão judicial ocorreu após sua ex-sócia, e também ex-namorada, ser considerada culpada por acusações semelhantes no início deste ano.

Após um julgamento de 13 semanas, Balwani foi considerado culpado em todas as 12 acusações de fraude e conspiração para cometer fraude. Tanto Holmes quanto Balwani podem ser condenados a até 20 anos de prisão.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Procuradores da Justiça Federal dos EUA abriram processos contra os dois em 2018, mas eles foram julgados separadamente. Holmes foi acusada de ter cometido 11 crimes. Em janeiro, ela foi julgada culpada em quatro acusações e inocentada de outras quatro – o júri não chegou a um consenso para três das acusações finais. A pena será definida em uma audiência marcada para setembro.

O passado de Holmes e Balwani

Holmes, 38, e Balwani, 57, começaram a namorar em 2003, quando ela abandonou os estudos em Stanford para fundar a empresa Theranos. Balwani começou a trabalhar oficialmente no negócio em 2010.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Holmes rapidamente se tornou uma estrela das startups do Vale do Silício. A Theranos conseguiu investimentos de grandes nomes como Rupert Murdoch e Larry Ellison. Além disso, o ex-secretário de Estado dos EUA, George Shultz, atuou no conselho de administração da empresa.

A empresa prometia uma máquina de tecnologia inovadora que seria capaz de realizar centenas de exames de sangue usando apenas uma única gota. Os procuradores, em ambos os julgamentos, alegaram que Holmes e Balwani estavam cientes de que estavam mentindo sobre a tecnologia da Theranos.

No julgamento, procuradores mostraram mensagens de texto que ele enviou a Holmes, dizendo: “Sou responsável por tudo na Theranos. Todas as decisões também foram minhas.”

Ao contrário de Holmes, Balwani não prestou depoimento em seu julgamento, mas seus advogados argumentaram que ele acreditava sinceramente na tecnologia da Theranos, observando que ele investiu milhões de dólares de seu próprio dinheiro na empresa.

Holmes acusou Balwani de ser fisicamente e psicologicamente abusivo durante seu relacionamento. Ele nega.

O relacionamento dos dois e a ascensão e queda da Theranos foram retratados no início deste ano em uma série do Hulu, The Dropout, com Naveen Andrews e Amanda Seyfried interpretando o casal.

>> Inscreva-se ou indique alguém para a seleção Under 30 de 2022

Compartilhe esta publicação: