Fleury (FLRY3) e Pardini (PARD3) marcam AGE para deliberar sobre fusão; veja os destaques do Radar

Últimas notícias sobre: Petrobras, Ecorodovias, CCR, Light e Gafisa

Isabella Velleda
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


No Forbes Radar de hoje (19), os grupos de medicina diagnóstica Fleury e Hermes Pardini aprovaram a convocação de assembleias gerais extraordinárias para 18 de agosto, a fim de deliberar sobre a fusão entre as empresas.

Já a Petrobras anunciou que realizará em 19 de agosto uma assembleia de acionistas para avaliar a nova lista de candidatos ao conselho de administração.

Veja esses e outros destaques corporativos do dia:

Fleury (FLRY3) e Hermes Pardini (PARD3)

Os grupos de medicina diagnóstica Fleury e Hermes Pardini aprovaram a convocação de assembleias gerais extraordinárias para 18 de agosto, a fim de deliberar sobre a fusão entre as empresas.

A operação resultará na titularidade, pelo Fleury, de todas as ações do Hermes Pardini. Com isso, os acionistas do Hermes Pardini receberão R$ 2,1541 por ação, e também 1,2135 ação ordinária de emissão do Fleury.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Petrobras (PETR3;PETR4)

A Petrobras anunciou que realizará em 19 de agosto uma assembleia de acionistas para avaliar a nova lista de candidatos ao conselho de administração.

A companhia ainda disse que, em reunião extraordinária realizada ontem (18) com participação apenas de seus membros que não foram indicados para nova eleição do colegiado, validou integralmente as análises do Celeg (Comitê de Elegibilidade) em relação aos candidatos indicados pelo acionista controlador e pelos minoritários para o conselho.

Na última semana, o comitê avaliou que dois dos sete indicados do governo para o novo conselho de administração da Petrobras não atendiam aos requisitos para ocupar o cargo. São eles Jônathas Assunção Salvador Nery de Castro e Ricardo Soriano de Alencar, ambos escolhidos pelo presidente Jair Bolsonaro.

Ecorodovias (ECOR3)

A Ecorodovias informou que o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) e o Basa (Banco da Amazônia) aprovaram linhas de crédito de longo prazo, para a concessionária, no valor total de R$ 4,2 bilhões e com prazo de vencimento em setembro de 2051.

CCR (CCRO3)

A CCR informou que a Renovias, que integra o grupo, assinou com o governo paulista um um termo de retirratificação.

O termo reconhece o desequilíbrio da equação político-financeira do contrato de concessão em favor da Renovias decorrente da alteração do índice de reajuste das tarifas de pedágio, e também equilibra a concessão mediante a extensão de 482 dias no prazo do contrato com a Renovias, com término previsto para 7 de outubro de 2023.

Light (LIGT3)

A Light informou que a Verde Asset Management passou a deter 18.531.090 ações ordinárias de emissão da companhia, representativas de aproximadamente 4,97% do capital social da Light.

Gafisa (GFSA3)

A Gafisa registrou VGV (valor geral de vendas) no valor de R$ 471 milhões no segundo trimestre de 2022, sendo os três empreendimentos lançados no período com 100% de participação da empresa. No primeiro semestre do ano, a companhia somou R$ 526 milhões em lançamentos.

(Com Reuters)

Compartilhe esta publicação: