Morre Lily Safra, uma das mulheres mais ricas do mundo

Viúva do banqueiro Edmond Safra tinha 87 anos e faleceu em Genebra; segundo a Forbes, seu patrimônio é estimado em R$ 6,8 bilhões

Redação
Compartilhe esta publicação:

Lily Safra moreeu em Genebra, na Suíça, por causa mortes não informada, funeral será na segunda-feira (11)

Acessibilidade


Lily Safra, uma das mulheres mais ricas do mundo e viúva do banqueiro Edmond Safra, morreu hoje (9), aos 87 anos, em Genebra, na Suíça, a causa da morte não foi informada. O sepultamento será na segunda-feira, 11. A informação foi dada pelo jornalista Lauro Jardim em sua coluna no jornal O Globo.

O patrimônio de Lily Safra está avaliado em US$ 1,3 bilhão (aproximadamente R$ 6,8 bilhões), segundo estimativas da Forbes. O montante é parte da herança deixada por Safra, que morreu em Mônaco, no ano de 1999. Eles se casaram em 1976, antes, Lily Safra foi esposa de Alfredo Monteverde, fundador da rede Ponto Frio.

Leia mais: As 12 brasileiras mais ricas do mundo

De acordo com a lista de bilionários da Forbes, Lily Safra aparecia entre as 12 brasileiras mais ricas do mundo em 2021.

Conheça a trajetória de Lily Safra

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Lily Safra, uma das mulheres mais ricas do mundo, que faleceu hoje (9), em Genebra, na Suíça, deixa, além de uma fortuna, um legado envolvendo uma das famílias mais ricas do Brasil e do mundo. Nascida em 1934, na cidade de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, Lily Safra é de origem modesta. Se casou em 1976 com Edmond Safra, que foi morto em 1999. Antes, foi esposa de Alfredo Monteverde, fundador da rede Ponto Frio.

Baseada grande parte de sua vida em Mônaco, Lily Safra, herdou a maior parte de sua fortuna de Edmond Safra. A morte de Edmond, em 1999, em um incêndio em sua cobertura em Mônaco, ganhou as manchetes globais.

Edmond deixou a maior parte de sua fortuna para a Fundação Filantrópica Edmond Safra, mas também deixou para Lily ativos suficientes para torná-la bilionária. A fortuna de Lily também vem de uma participação na varejista Ponto Frio, atualmente controlada pela Via, herdada pela bilionária após o suicídio do seu segundo marido Alfredo Monteverde, em 1969. Ela vendeu sua participação em 2009, por R$ 1, 8 bilhão para a varejista Grupo Pão de Açúcar.

>> Inscreva-se ou indique alguém para a seleção Under 30 de 2022

Compartilhe esta publicação: