Peso argentino bate nova mínima de 350 por dólar

Títulos estão sendo negociados em níveis de calote.

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Foto: Maxi Gagliano/ Pexels
Foto: Maxi Gagliano/ Pexels

Nota de cem pesos argentinos.

Acessibilidade


O peso argentino caiu para uma mínima recorde de 350 por dólar nas negociações no mercado informal nesta sexta-feira, diante da pressão contínua de investidores que buscam se proteger em moeda forte, disseram operadores.

O peso no mercado informal ou “blue” perdia 3,71%, para 345/350 por dólar, com poucos vendedores de moeda estrangeira, segundo operadores. A diferença sobre a taxa do mercado formal disparou para 169,69%.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

“Isso não tem limites, e os compradores estão lá porque estão procurando se proteger contra uma perspectiva incerta”, disse uma fonte do mercado.

No mercado de títulos, os papéis negociados no balcão perdiam em média 1,1% nesta sexta-feira, com uma saída persistente de investidores devido às crescentes dúvidas sobre o futuro da terceira maior economia da América Latina.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O título de referência Bonar 2030 desvalorizava-se 2,1%, com uma taxa de retorno (“yield”) em dólares superior a 40%, refletindo o risco implícito.

“Os títulos estão sendo negociados em níveis de calote”, disse um operador.

O risco-país compilado pelo banco JPMorgan subia 31 pontos-base, para 2.945 pontos-base.

A bolsa argentina rondava estabilidade na sessão, um dia depois de o banco central limitar a quantidade de CEDEAR (papel estrangeiro de negociação nacional) em carteira às empresas com acesso ao mercado cambial.

O índice Merval tinha variação positiva de 0,036%, aos 112.057,8 pontos, às 12h51 (de Brasília).

Compartilhe esta publicação: