Reguladores globais apoiam padronização de regras para stablecoins

A orientação do órgão global de regulação abrange gestão de riscos, governança e padrões de transparência para as stablecoins.

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Getty Images
Getty Images

O equilíbrio das stablecoins vem de sua ligação a moedas fiduciárias. 

Acessibilidade


As principais stablecoins devem cumprir as mesmas salvaguardas que as formas tradicionais de pagamento, disseram reguladores globais nesta quarta-feira, reforçando os controles sobre um setor de criptomoedas em dificuldades.

Stablecoins são criptomoedas projetadas para ter um valor estável em relação às moedas tradicionais ou commodities e evitar a volatilidade que torna o bitcoin e outros ativos digitais impraticáveis ​​para a maioria do comércio.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

O Iosco, órgão global de regulação de valores mobiliários, e o comitê do Banco de Compensações Internacionais (BIS), fórum para bancos centrais, disseram que adotaram formalmente propostas colocadas em consulta pública em outubro passado.

A nova orientação mostra quando as regras existentes do setor de pagamentos devem ser aplicadas a grandes stablecoins, marcando um grande passo à frente na aplicação do “mesmo risco, mesma regulamentação”, disseram eles.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

“Esperamos o mesmo nível de robustez e força nesses aspectos em negócios de stablecoin sistemicamente importantes”, disse Ashley Alder, presidente da Iosco e presidente-executivo do regulador de valores mobiliários de Hong Kong, em comunicado.

A orientação abrange gestão de riscos, governança e padrões de transparência.

“Desenvolvimentos recentes no mercado de criptoativos trouxeram novamente urgência para as autoridades abordarem os riscos potenciais representados pelos criptoativos, incluindo stablecoins de forma mais ampla”, disse Jon Cunliffe, presidente do comitê do BIS e vice-presidente do Banco da Inglaterra.

Os reguladores globais devem ir mais longe em outubro, quando o Conselho de Estabilidade Financeira, regulador global que inclui a Iosco, propor regras para criptomoedas em geral.

>> Inscreva-se ou indique alguém para a seleção Under 30 de 2022

Compartilhe esta publicação: