Twitter tem recuo na receita trimestral e culpa incertezas de Musk

A empresa registrou receita de US$ 1,18 bilhão no segundo trimestre

Reuters
Compartilhe esta publicação:
REUTERS/Dado Ruvic/Ilustração
REUTERS/Dado Ruvic/Ilustração

As ações da rede social caíam 3% no pré-mercado.

Acessibilidade


O Twitter divulgou hoje (22) uma surpreendente queda na receita trimestral, a qual atribuiu às incertezas relacionadas à aquisição da empresa por Elon Musk e ao enfraquecimento do mercado de anúncios digitais. As ações da rede social caíam 3% no pré-mercado.

A empresa registrou receita de US$ 1,18 bilhão no segundo trimestre, em comparação com US$ 1,19 bilhão um ano antes. Analistas esperavam, no entanto, receita de US$ 1,32 bilhão, segundo dados compilados pelo IBES, da Refinitiv.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

O Twitter, que processou Musk após o bilionário anunciar a saída de um acordo de US$ 44 bilhões para compra da companhia, disse que a receita com anúncios aumentou apenas 2%, para US$ 1,08 bilhão.

Os resultados da empresa vêm depois que a Snap, controladora do Snapchat, anunciou resultados fracos e não divulgou projeções, citando condições “incrivelmente desafiadoras”, já que os anunciantes reduziram os gastos.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O Twitter e seus pares de tecnologia, incluindo Snap e Alphabet, tiveram um aumento na receita em 2021, com as marcas elevando pesadamente os aportes em publicidade online, diante de uma recuperação ante o auge da pandemia.

Mas as pressões inflacionárias e os temores de uma recessão forçaram os anunciantes a repensar seus orçamentos em 2022.

Ao mesmo tempo, o TikTok e a gigante de tecnologia Apple estão conquistando participação de mercado no segmento de anúncios digitais, aumentando a concorrência.

>> Inscreva-se ou indique alguém para a seleção Under 30 de 2022

Compartilhe esta publicação: