Petrobras apresenta edital para eleição do conselho; veja os destaques do Radar

Últimas notícias sobre: Bradesco, Lojas Renner, Fleury, Tupy, Alpargatas, AES Brasil, Grendene, Porto, Sanepar, Simpar, Tenda e 3Tentos

Vitória Fernandes
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


No Forbes Radar de hoje (5), a Petrobras publicou edital para uma assembleia geral extraordinária (AGE) virtual que irá eleger 8 dos 11 membros do conselho de administração e o presidente do Conselho.

O Bradesco superou as previsões de lucro no segundo trimestre, montado no forte crescimento de linhas de crédito mais lucrativas e no controle de custos, mas teve uma piora na qualidade da carteira de empréstimos.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Confira os destaques:

Petrobras (PETR3/PETR4)

A Petrobras publicou ontem (4) edital para uma assembleia geral extraordinária (AGE) virtual que irá eleger 8 dos 11 membros do conselho de administração e o presidente do Conselho.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A estatal diz que os membros que concorrerão às vagas contemplam a lista enviada pelo Ministério de Minas e Energia e que dois dos nomes foram considerados inelegíveis pelo comitê da empresa.

Bradesco (BBDC4)

O Bradesco superou as previsões de lucro no segundo trimestre, montado no forte crescimento de linhas de crédito mais lucrativas e no controle de custos, mas teve uma piora na qualidade da carteira de empréstimos.

O banco divulgou que seu lucro recorrente do período somou R$ 7,04 bilhões, alta de 11,4% sobre um ano antes e acima da previsão de analistas ouvidos pela Refinitiv, de R$ 6,7 bilhões. Em termos líquidos, o lucro de R$ 7,07 bilhões foi 18,4% maior.

No relatório, o Bradesco mencionou a margem financeira com clientes, tarifas, controle das despesas e bom desempenho do braço de seguros como alicerces do resultado.

Lojas Renner (LREN3)

A Lojas Renner divulgou lucro líquido de R$ 360,4 milhões para o período de abril ao fim de junho, salto de 86,7% sobre o desempenho obtido um ano antes e acima da expectativa média do mercado.

A companhia apurou uma geração de caixa medida total de R$ 701,6 milhões, expansão de 47% sobre o desempenho de um ano antes.

Analistas, em média, esperavam lucro líquido de R$ 326,5 milhões para a Lojas Renner no segundo trimestre, segundo dados da Refinitiv. A estimativa para o Ebitda era de R$ 560,8 milhões.

Fleury (FLRY3)

O grupo de medicina diagnóstica Fleury anunciou alta de 7,6% no lucro líquido do segundo trimestre ante um ano antes, acima do esperado, com maiores receitas compensando elevação de despesas e piora do resultado financeiro devido às recentes aquisições.

O Fleury registrou lucro líquido de R$ 70,5 milhões no trimestre encerrado em junho, contra expectativa de analistas de R$ 60,1 milhões, segundo pesquisa da Refinitiv.

A companhia atribuiu o resultado à combinação da “disciplina na execução” da sua estratégia de crescimento com a “solidez” de seu negócio principal de medicina diagnóstica, segundo o relatório de resultados.

Tupy (TUPY3)

A Tupy registrou o maior lucro líquido da história da companhia, de R$ 180 milhões, ante os R$ 31 milhões do mesmo período de 2021.

O Ebitda da companhia também bateu recordes, atingindo R$ 354 milhões.

Alpargatas (ALPA4)

A Alpargatas, dona da marca Havaianas, teve lucro líquido de cerca de R$ 64 milhões no segundo trimestre, queda ante os R$ 105,6 milhões obtidos no mesmo período do ano passado, segundo balanço divulgado ontem (4).

O desempenho foi pressionado, entre outros fatores, pela conclusão da aquisição de participação de 49,9% na marca norte-americana Rothy’s, em maio, pela qual a companhia desembolsou cerca de R$ 2 bilhões.

A geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado foi de R$ 177,8 milhões, queda de 17,2% ante mesmo período de 2022.

AES Brasil (AESB3)

A AES Brasil reportou lucro líquido ajustado de R$ 9,3 milhões no segundo trimestre, queda de 65% ante igual período de 2021, conforme balanço divulgado ontem (4).

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado foi de R$ 239,4 milhões, recuo de 6,3% em comparação a um ano antes.

Grendene (GRND3)

A Grendene também compartilhou seus resultados financeiros do trimestre, nos quais obteve lucro líquido de R$ 73,4 milhões, alta de 86,1% em comparação os mesmos três meses do ano passado.

Ao mesmo tempo, a empresa divulgou a distribuição de dividendos e juros sobre capital próprio no valor de R$ 25,6 milhões. O pagamento será realizado a partir de 31 de agosto para os acionistas na base do dia 12.

Porto (PSSA3)

A Porto registrou lucro líquido recorrente de R$ 89,4 milhões no segundo trimestre de 2022, desempenho 76,4% inferior ao registrado em igual etapa de 2021.

Sanepar (SAPR11)

A Sanepar reportou lucro líquido de R$ 233,8 milhões no segundo trimestre de 2022, desempenho 29,5% inferior ao registrado no ano anterior.

Simpar (SIMH3)

A Simpar reporta lucro líquido de R$ 213 milhões no trimestre, queda de 38% na base anual. A empresa informou também o Ebtida ajustado em R$ 1,7 bilhão, alta de 94,1% na base anual, com margem subindo para 40,5%.

Tenda (TEND3)

A Tenda teve prejuízo líquido consolidado de R$ 114,4 milhões no segundo trimestre de 2022, revertendo lucro da mesma etapa de 2021. O Ebitda consolidado e ajustado ficou negativo em R$ 32,3 milhões.

3tentos (TTEN3)

A 3tentos informou que obteve autorização da B3 para reduzir, pela segunda vez, a livre circulação de ações representativas de 21% para, no mínimo, 20% de seu capital social, de forma temporária até sua recomposição, prevista para ocorrer até 31 de dezembro de 2023. (Com Reuters)

Inscreva-se na seleção para a lista Under 30 2022

Compartilhe esta publicação: