Gastos com construção nos EUA caem pelo 2° mês consecutivo em fevereiro

O Departamento de Comércio informou que as despesas com obras caíram 0,3%, depois de uma queda não revisada de 0,2% em janeiro

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Setor produtor de cimento espera aumento de vendas em 2024 - REUTERS/Kai Pfaffenbach
Setor produtor de cimento espera aumento de vendas em 2024 - REUTERS/Kai Pfaffenbach

Custo com construção privada residencial aumentou

Acessibilidade


Os gastos com construção nos Estados Unidos caíram inesperadamente em fevereiro, uma vez que a força da construção de moradias unifamiliares foi mais do que compensada pela fraqueza dos projetos não residenciais e públicos.

  • Siga a Forbes no WhatsApp e receba as principais notícias sobre negócios, carreira, tecnologia e estilo de vida

O Departamento de Comércio informou nesta segunda-feira que os gastos com construção caíram 0,3%, depois de uma queda não revisada de 0,2% em janeiro. Economistas consultados pela Reuters previam uma recuperação de 0,7% nos gastos com construção. Em fevereiro, os gastos com construção aumentaram 10,7% em relação ao mesmo período do ano anterior.
Os gastos com projetos de construção privada ficaram inalterados pelo segundo mês consecutivo em fevereiro. Os investimentos em construção residencial aumentaram 0,7%, depois de terem subido 0,1% no mês anterior.

Os gastos com novos projetos de construção unifamiliar aumentaram 1,4%, impulsionados pela oferta restrita de moradias. Os gastos com estruturas privadas não residenciais, como fábricas, caíram 0,9%. O declínio geral nos gastos foi liderado por uma queda de 2,5% nos projetos de diversão e recreação. O investimento em instalações de saúde diminuiu 1,9%, enquanto os gastos com edifícios comerciais caíram 1,7%. Os gastos com projetos de construção industrial caíram 0,6%.

Compartilhe esta publicação: