Criadora da marca de lingeries Fleur du Mal, Jennifer Zuccarini fala como mistura feminilidade e sexualidade em suas peças

Fleur du Mal/Divulgação
Fleur du Mal/Divulgação

CEO da Fleur du Mal, Jessica Zuccarini investe em lingeries sensuais, luxuosas e sustentáveis – e quer avançar cada vez mais em outros segmentos da moda

Fleur du Mal, marca conhecida pelas lingeries sensuais e luxuosas, acaba de lançar uma série de novidades lindas, entre elas vestidos de seda, trajes de banho, vários produtos de bem-estar e brinquedos sexuais. 

Sua mais recente coleção, inspirada em sorvetes, inclui lingerie, jeans e moletons, todos bordados com casquinhas de sorvete. A estampa também aparece em vestidos, tops, camisetas e muito mais, e há até mesmo pote de sorvete napolitano com três calcinhas que representam os sabores: baunilha, chocolate e morango. 

A CEO Jennifer Zuccarini conta que quando lançou Fleur – que leva o nome da famosa coleção de poemas de Charles Baudelaire, “Les Fleurs du Mal” – em 2012, ela “tinha uma visão de uma marca que falava com mulheres poderosas, chiques e sem medo de expressar sua feminilidade ou sexualidade.”

Fleur du Mal/Divulgação
Fleur du Mal/Divulgação

Jennifer gostar de criar peças fashionistas, que empoderam mulheres

Para ela, a Fleur “adota uma abordagem fashion para as lingeries e aplica uma linguagem de lingerie à moda.” Seu objetivo é criar produtos que façam as mulheres se sentirem melhor quando vestem – ou tiram – as roupas. 

Zuccarini abraça a sexualidade de uma forma prazerosa e sem culpas ou vergonha. No site da Fleur, os compradores podem encontrar 10 vibradores diferentes, além de sais íntimos de banho, óleos, vendas para os olhos e livros sobre prazer. Pode parecer um pouco estranho que a uma aba de distância dos adesivos Sex Plz da Fleur Marché (que prometem deixar a pessoa com tesão por até 12 horas), pode-se encontrar um vestido midi florido para um brunch com os sogros e shorts de seda para assistir Netflix em casa –  mas, na realidade, nada parece fora do lugar. A estética destemida, sensual e feminina da Fleur transparece em cada design. Fica claro que a fundadora conhece as suas musas – e é óbvio que essas musas são poderosas, atraentes e dinâmicas.

Fleur du Mal/Divulgação
Fleur du Mal/Divulgação

A marca tem apostado em peças de vestuário diferentes, de trajes de banho a vestidos

“A cliente Fleur se sente confortável em abraçar sua feminilidade e sexualidade, sabendo que essas duas qualidades não precisam ser mutuamente exclusivas. Ela é forte e inteligente, com uma noção de estilo e design”, diz Zuccarini. “Nosso público mais jovem pode montar um look de body com jeans ou usar um sutiã como top com total confiança, por exemplo, enquanto as mulheres mais velhas podem usar um slip dress por baixo do terno.” 

Sobre o seu mais novo (e doce) lançamento, que mistura o sexy, o elegante e o casual, Zuccarini diz achar inspiração em encontrar e desenvolver lindos tecidos e estampas, e não é incomum que ela leve uma temática específica para diferentes categorias de produtos. “Para nadar, muitas vezes me inspiro em pegar elementos de lingerie e aplicá-los em roupas de banho”, afirma.

Hoje, alguns dos produtos mais vendidos da marca são, na verdade, os trajes de banho, que podem ser facilmente usados ​​como lingerie sob um conjunto de pijama de seda lavável ou um slip dress pastel – para ir da piscina para uma festa. 

Jennifer é obcecada por seda – e não só por ser um material luxuoso e deslumbrante, mas também por ser extremamente durável e, se bem cuidado, pode durar muitos anos.

A CEO não acredita em fast fashion. Ela investe em seus tecidos e sempre cria coleções que espera que suas clientes guardem por um bom tempo. Cada item – seja um sutiã com design rendado ou uma camiseta – é feito com materiais de alta qualidade e tendo a longevidade em mente.

Fleur du Mal/Divulgação
Fleur du Mal/Divulgação

A seda é muito usada nas criações da Fleur du Mal, tanto pelo seu luxo quanto pela alta durabilidade

Essa abordagem consciente e com o mínimo de desperdício na moda é o que levou a empresária a criar a primeira coleção da marca feita com 80% de materiais reciclados, que será lançada no segundo semestre.

“Nossa cliente está de volta ao mundo e se arrumando!”, diz a empresária, acrescentando que ela viu um retorno dos “vestidos sexy para eventos” depois de um ano de moletom. “É um período animador e estamos prontos para ele”, finaliza. 

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).