Giovanna Antonelli expande GiOlaser e reforça imagem empreendedora

A atriz, sócia na rede de franquias de estética, prepara a abertura de uma flagship store em São Paulo: um centro de treinamentos e eventos com investimento de R$ 2 milhões

Fabiana Corrêa
Compartilhe esta publicação:
Divulgacao

A atriz Giovanna Antonelli, sócia da rede de estética GiOlaser, prepara expansão de sua marca com uma flagship store de R$ 2 milhões, e quer apoiar empreendedoras

Acessibilidade


Enquanto caminha entre os participantes de um evento para profissionais de saúde e estética, vestida de blazer, camisa e scarpin, Giovanna Antonelli se parece com uma executiva. E o look faz sentido. A atriz está ali para fazer negócios: sua rede de franquias de depilação a laser, a GiOlaser, em sociedade com o grupo Salus, prepara um plano de expansão. “A administração eu deixo com a Carla [Sarni, fundadora do Salus]. Minha participação é no marketing, no digital, na inovação e pesquisa”, diz Antonelli, que não informa a sua participação no negócio. No ano ua passado, a GiOlaser faturou R$ 250 milhões.

Até 2023, a rede terá 130 novas franquias (além das 200 que já existem, sendo 24 próprias). Mas a novidade é uma flagship store de 388 metros quadrados em São Paulo, que reforça a postura do grupo Salus de ter negócios a preços acessíveis com visual e atendimento inspirados em clínicas de luxo. O centro custou R$ 2 milhões e irá servir de laboratório de tratamentos estéticos, treinamentos para profissionais e para eventos. “Sou muito ligada a tudo o que tem a ver com tecnologia e inovação e quero trazer isso para os meus negócios.”

A GiOlaser começou com uma loja em 2013, em Volta Redonda (RJ), e chegou a 11 unidades em 2018. Nessa época, a atriz conheceu Carla Sarni durante uma campanha publicitária que  fez para a rede de clínicas odontológicas Sorridents. “Ali começamos uma conversa que depois se transformaria. Hoje somos sócias e amigas.”

Carla Sarni está à frente do grupo Salus, que começou com um consultório odontológico na periferia de São Paulo eengloba as franquias Sorridents, Olhar Certo, de oftalmologia, e agora as clínicas de vacinação Amo Vacinas, recém incorporadas ao grupo, com 100 franquias vendidas. No ano passado, o faturamento do Salus passou a marca de R$ 1 bilhão.

“Jade foi primeira influencer”

Antonelli trata de negócios e empreendedorismo entre uma gravação e outra. No momento, está no ar com “Filhas de Eva”, de 2020, mas já grava “Travessia”, de Gloria Perez, novela que vai ao ar no próximo mês de outubro, em que irá reviver a delegada Helô, sua personagem de “Salve Jorge” (2013). “Assim que terminar a gravação, eu e Carla [Sarni], vamos rodar o Brasil falando de empreendedorismo. Quero incentivar outras mulheres a expandirem seus negócios, que é algo que eu já faço no meu dia a dia, só vou oficializar.”

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A experiência da atriz com o empreendedorismo não começou com a GiOlaser. A atriz percebeu, logo cedo, que suas personagens tinham um grande poder de influenciar. “A Jade [personagen da novela “O Clone”] foi a primeira influencer: todo mundo queria usar o anel, os véus, a maquiagem. Quando eu me dei conta do poder das minhas personagens, eu percebi que poderia empreender a partir daí.”

Hoje, a atriz tem contrato com a marca de semijoias Rommanel, que tem uma coleção com seu nome feita em conjunto, com a marca de cosméticos para cabelos Truss, com a Dolce Gusto, de cafés, e já foi rosto da grife francesa Estée Lauder. É também sócia e investidora da plataforma de envio de vídeos Okanal. “Eu uso tudo o que eu anuncio. Esse sapato que está no meu pé, esse brinco. Eu me envolvo na criação e me vejo como parte dos negócios.”

O figurino de Jade, de “O Clone”, de Atena, de “A Regra do Jogo”, ou da delegada Helô, de “Salve Jorge”, conquistaram milhões de seguidoras mesmo quando as redes sociais mal existiam. “Eu sempre dei muito palpite na criação das personagens. Quando recebo o script, reúno ideias que vão desde a luz em que eu acho que a personagem quer acordar até os acessórios que têm a ver com ela.”

Sempre que uma mulher interpretada pela atriz vai ao ar, a central de atendimento da rede Globo vê subir o número de consultas feitas pelas espectadoras sobre tudo o que ela usa. Esmalte, cor de cabelo, roupas, acessórios. Na novela “Sol Nascente”, de 2016, os brincos usados por Alice lideraram os pedidos de informações de espectadores, curiosos por saber onde comprar. Foi assim também com as unhas azuis de Clara, de “Em família”, e das gargantilhas da golpista Atena, que fazia par com Alexandre Nero e Tonico Pereira. “Tento agregar algo à personagem que tenha esse apelo porque acredito que enriqueçao texto e as pessoas notam isso.”

Compartilhe esta publicação: