EXCLUSIVO: Conheça as selecionadas do Ranking 100 Open Startups 2020

Divulgação
Divulgação

Bruno Rondani, CEO da 100 Open Startups: pontuação mostrou grande incremento na maturidade do ecossistema brasileiro

Logo mais, às 18h, como parte da programação do Whow! Festival de Inovação, que este ano está sendo realizado de forma totalmente online, serão reveladas as integrantes da quinta edição do Ranking 100 Open Startups. A iniciativa, realizada anualmente pela plataforma de inovação aberta 100 Open Startups, é resultado de um processo que mede a atratividade das startups de forma objetiva, por meio das relações de inovação aberta registradas e validadas entre empresas e startups no ano.

Das 13.177 startups participantes da plataforma, 1.310 estabeleceram relacionamentos de open innovation com 1.968 empresas nos últimos 12 meses e foram aprovadas como candidatas ao ranking de 2020. No total, foram registrados 13.433 relacionamentos de inovação aberta no período.

Siga todas as novidades da Forbes Insider no Telegram

Bruno Rondani, CEO da 100 Open Startups, explica que o ranking mais do que dobrou em relação à edição anterior, o que evidencia o amadurecimento de todo o ecossistema. “A pontuação mede a quantidade e a intensidade dos relacionamentos firmados entre startups e o mercado corporativo. Na edição deste ano, as startups somaram 34.677 pontos, contra 14.859 de 2019”, destaca.

A metodologia dá pontos para as startups que mais despertam interesse em médias e grandes instituições a cada ano. Para serem elegíveis, as startups devem ter faturamento inferior a R$ 10 milhões no exercício fiscal do ano anterior à publicação do ranking, não podem ter recebido mais de R$ 10 milhões em investimento direto e não devem ser controladas por grupo econômico, mas sim por empreendedores à frente do negócio.

TOP 5

O 1º lugar da lista deste ano ficou com a Gesuas, startup que desenvolveu um software de assistência social que já é usado por mais de 100 municípios de todo o país. A solução organiza e integra as informações e serviços das redes de assistência social das cidades para permitir a identificação das situações de vulnerabilidade e o planejamento eficiente das ações.

A AEVO, empresa capixaba que criou um software especializado em idealizar e gerir inovação em grandes corporações, ocupa a vice-liderança. Há exatamente dois meses, a startup recebeu um aporte de mais de R$ 4 milhões da gestora de venture capital KPTL. Na época, Luís Felipe Carvalho, CEO da AEVO, informou que os recursos seriam empregados no aprimoramento da tecnologia, marketing e em alguns passos de internacionalização – ampliar cada vez mais os mercados norte-americano e europeu. “Também queremos estimular soluções de inteligência artificial para conseguir uma sincronia entre os desafios que as empresas têm e startups que podem solucionar essas dores.”

A 3ª colocada do ranking é a Opinion Box, plataforma de pesquisa de mercado que se propõe a ajudar as empresas a entenderem seus clientes e, consequentemente, incrementarem seus negócios. Entre as empresas que contam com sua expertise estão Faber Castell, CI&T, Mobile Time, Ebanx, LinkedIn e Paypal.

A paulistana Rentbrella, solução de compartilhamento de guarda-chuvas que viabiliza a mobilidade urbana e realiza ativações de marca de alto impacto, ocupou o 4º lugar na lista. O Top 5 foi completo com a presença da VOLL, plataforma para gestão de transporte corporativo que, entre outros serviços, oferece a comparação de preços de corridas pelo Uber, Cabify, Easy, Wappa e 99, possibilitando uma economia média de 30% para a empresa que adota o uso do app. Em junho deste ano, a startup recebeu investimentos de R$ 4 milhões da gestora de venture capital Iporanga Ventures e da Wayra, hub de inovação aberta do grupo Telefónica.

NOVAS CATEGORIAS

Neste ano, além do ranking com as TOP 100 Open Startups, a plataforma também destacará as TOP 10 de 25 categorias de startups e as TOP 5 de quatro categorias especiais: Acessibilidade e Inclusão, Empreendedorismo Sênior, Inovação Social e Empreendedorismo Feminino.

Na primeira delas – Acessibilidade e Inclusão –, a vencedora foi a Wiimove, uma plataforma multimodal de mobilidade corporativa que integra alternativas de transporte pública e privada no mesmo app, ajudando as empresas a realocarem funcionários entre unidades, otimizarem linhas, estacionamentos e utilização de ativos. Na lista geral, a startup ficou em 46º lugar.

A Edusense, plataforma de cursos online gamificados fundada por Fernando Macedo, conquistou o 1º lugar da categoria Empreendedorismo Sênior – e o 33º na lista consolidada. Já no quesito Inovação Social, o destaque foi GESUAS, que também ficou com o topo do ranking geral.

Na categoria Empreendedorismo Feminino, as cinco colocadas foram, nessa ordem: Pin People, plataforma de gestão de employee experience criada por Isabella de Arruda Botelho; Happmobi, edtech de Denise Yumi; RECRUT.AI, startup de recrutamento de Ana Karolina Branco Amorim; Startup Mundi, de Fabiele Nunes, especializada em experiências gamificadas para aceleração do aprendizado de competências de empreendedorismo e inovação; e a Oficina de Valor, fornecedora de soluções que integram inteligência analítica e de execução de Claudia Mendes Nogueira.

Segundo o estudo, as startups que possuem relacionamentos de open innovation com empresas líderes captam 85% mais investimento do que startups que não possuem, reforçando a importância dessa prática e das conexões com grandes empresas desde o early stage. Na média, as startups TOP 100 receberam R$ 900 mil em investimentos e faturaram R$ 1,4 milhão no último ano.

Veja, a seguir, o ranking completo da edição 2020 da 100 Open Startups:

1. Gesuas
2. AEVO
3. Opinion Box
4. Rentbrella
5. VOLL
6. Pix Force
7. STANDOUT
8. Rede Parcerias
9. Pris Software
10. COMPROVEI
11. Guiando
12. Pix Mídia
13. Incentive.me
14. Home Agent
15. Simplifica Fretes
16. Gofind
17. Mereo
18. Onfly
19. Engage
20. DESCOLA
21. Pin People
22. Happmobi
23. Pricefy
24. Prosas
25. Everlog
26. Fhinck
27. BITi9
28. Linte
29. VRGlass
30. Witseed
31. VG Resíduos
32. Fix
33. Edusense
34. Rampfy
35. Dialog
36. Ubots
37. Pulses
38. ConstruCode
39. Zetta Health Analytics
40. RECRUT.AI
41. Keeps Learning
42. QualityStorm
43. Waggl Brasil
44. CONTRAKTOR
45. Macro Plataforma
46. Wiimove
47. Aiko
48. Proj4me
49. Digitalk
50. Price Survey
51. Sentimonitor
52. TNS Nanotecnologia
53. Sirros IoT
54. Novidá
55. CUBi Energia
56. Psicologia Viva – Psyalive
57. Startup Mundi
58. JUSTTO
59. ST-One
60. Cargo Sapiens
61. Gedanken
62. Bynd
63. Oficina de Valor
64. Nearbee
65. Forebrain
66. GoEPIK
67. Sintecsys
68. WiFeed
69. Shopper UM
70. AlmoçoGrátis
71. LogPyx
72. MOLEGOLAR
73. SciCrop
74. Ludos Pro
75. Deep Legal analytics
76. SAM 24 H
77. Trashin
78. EUNERD
79. FORSEE
80. BIOaps
81. SVA Tecnologia e Sistemas S.A.
82. CosmoBots
83. Blox
84. N2B Brasil
85. KEMIA
86. ÚnicoRH
87. Mindify
88. ONKOS Diagnósticos Moleculares
89. Evoy
90. MondoDX
91. Kriativar
92. Mobcli
93. clickCompliance
94. Shooju
95. Easysapers
96. Banib Conecta
97. Postmetria
98. SenseData
99. PROA
100. FOHAT

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).