Itaú anuncia serviço de compartilhamento de veículos elétricos

Divulgação
Divulgação

Rodnei Bernardino de Souza, diretor do Itaú Unibanco: novas soluções para a jornada de mobilidade

O Itaú anunciou, na tarde de hoje (12), a criação do vec Itaú, serviço de compartilhamento de carros elétricos semelhante ao que já existe atualmente com as bicicletas, responsáveis, até o momento, por mais de 4 milhões de viagens feitas em cinco capitais. A nova solução de mobilidade urbana vai funcionar nos mesmos moldes das bikes: os usuários, que não precisam ser correntistas do banco, desbloqueiam o veículo por meio de um aplicativo no celular e retiram e devolvem os veículos nas estações. No primeiro semestre de 2021, a novidade será implementada como um projeto piloto para, na metade do ano, passar a funcionar definitivamente na cidade de São Paulo.

“O mundo está em constante transformação e a forma como as pessoas se locomovem nos grandes centros também segue evoluindo. Queremos acompanhar de perto as tendências da sociedade e essa nova solução de mobilidade urbana servirá como alternativa ou complemento ao uso de outros modais. Estamos colocando nossa expertise financeira a serviço das pessoas, num modelo em que contaremos com parcerias estratégicas com montadoras, locadoras e demais players do segmento”, afirma Rodnei Bernardino de Souza, diretor do Itaú Unibanco.

Siga todas as novidades da Forbes Insider no Telegram

Nessa primeira fase, os veículos utilizados serão o Jaguar I-Pace, a BMW i3 e o JAC iEV40 e ainda não há preço definido, mas o modelo de cobrança prevê uma tarifa inicial fixa e um valor por minuto de utilização – que varia de acordo como o veículo –, além de condições diferenciadas para correntistas. Todos os carros possuirão conexão com a internet para aumentar a eficiência nos trajetos e adesivos da ConectCar para liberação automática de cancelas em pedágios e estacionamentos. Estão previstas inicialmente duas estações, nas proximidades das áreas administrativas do banco na capital paulista: Jabaquara e avenida Faria Lima.

“Precisamos lembrar que, passada a pandemia, os desafios no transporte, principalmente das grandes cidades, continuarão existindo”, diz Luciana Nicola, superintendente de Relações Institucionais, Sustentabilidade e Empreendedorismo do Itaú Unibanco. “Sabemos que a intermodalidade demanda soluções que economizem recursos e tempo das pessoas. Acreditamos que o novo sistema representará um importante marco nessa direção.”

A iniciativa conta com a parceria da Ucorp, responsável pelo desenvolvimento do aplicativo – disponível para iOS e Android – e da plataforma, além da infraestrutura de conectividade e a operação de logística. O Itaú avaliará também novas parcerias ao longo do tempo para ampliar o portfólio de veículos elétricos disponíveis e aumentar o leque de opções.

O banco não revelou o valor investido nessa iniciativa especificamente, mas disse que o montante destinado aos 45 projetos de ações de mobilidade urbana que comanda é de R$ 64 milhões. Desde o ano passado, o Itaú Unibanco já oferece condições especiais de financiamento para veículos elétricos e híbridos. “Todas essas iniciativas se conectam com um propósito maior: disponibilizar soluções para a jornada de mobilidade, estimulando o poder de transformação das pessoas e, por consequência, também do setor automotivo”, completa o Souza.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).