Via Varejo adquire participação no Distrito

Com 16,67%, varejista se conecta ao ecossistema e acelera política de inovação aberta .

Gabriela Arbex
Compartilhe esta publicação:
Divulgação
Divulgação

Roberto Fulcherberguer, CEO da Via Varejo: o fim da inovação dentro de casa

Acessibilidade


A Via Varejo anunciou, na manhã de hoje (9), a aquisição de 16,67% do capital da Growth Partners, empresa que detém o controle do ecossistema de inovação aberta Distrito. O movimento, segundo ambos os lados envolvidos no negócio, é uma via de mão dupla: ao mesmo tempo que a varejista terá à sua disposição uma comunidade formada por três centenas de startups dos mais variados setores, esses empreendedores poderão contar com um contingente de 85 milhões de clientes para testar suas soluções. “É um ganha ganha”, diz Roberto Fulcherberguer, CEO da Via Varejo, sem revelar o valor do investimento.

Para o executivo, que comanda as operações físicas e digitais das marcas Casas Bahia e Ponto Frio, além das vendas online do Extra.com.br, da fábrica de móveis Bartira, Asaplog e banQi, a era da inovação dentro de casa ficou para trás. “Esse formato de colaboração faz muito mais sentido. Tanto que o Distrito continuará operando de forma independente, de maneira a manter a agilidade de sempre para propor novas soluções. A diferença, para nós, é que não precisaremos mais mapear startup por startup. Temos uma rede de inovação inteira do nosso lado”, diz.

Siga todas as novidades da Forbes Insider no Telegram

Fulcherberguer esclarece, no entanto, que o objetivo da parceria vai muito além de potenciais soluções para problemas e desafios da varejista. “A Via Varejo é uma empresa inclusiva, de pessoas para pessoas. Acreditamos no empreendedorismo como motor para estimular a economia do país e esse passo vai contribuir para isso”, diz.

Gustavo Araujo, fundador do Distrito, explica que, na prática, os novos recursos serão usados para aprimorar as plataformas tecnológicas do ecossistema, contratar colaboradores, criar mais produtos e até fazer aquisições. “Essa operação vai nos permitir acelerar não apenas a vertical de varejo, mas todas com as quais trabalhamos, aumentando nossa capacidade de atendimento aos empreendedores e a outras grandes empresas ligadas ao Distrito”, diz.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

LEIA MAIS: As empresas que mais praticam inovação aberta no Brasil

“É uma maneira muito inteligente, diferente, de investir em inovação. O Distrito e a Via Varejo vão se conectar com milhares de empreendedores. Com a potência da Via, o sistema Distrito fica mais forte. O investimento, por sua vez, proporcionará uma aceleração maior em tecnologia, inteligência e estrutura”, complementa Gustavo Gierun, também fundador do Distrito, que mantém, atualmente, quatro hubs físicos – três em São Paulo e um em Curitiba – e já investiu financeiramente em 21 startups do seu ecossistema.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: