Twitter amplia regras de proibição de discurso de ódio para incluir raça e etnia

Religião, casta, idade, deficiência e doença já faziam parte da lista de categorias na política da rede social.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Mike Blake/Reuters
Mike Blake/Reuters

Porta-voz do Twitter disse que a empresa planejava desde o início adicionar novas categorias à política ao longo do tempo

Acessibilidade


O Twitter expandiu sua política de proibição de discurso de ódio para incluir “linguagem que desumaniza as pessoas com base em raça, etnia e nacionalidade“, disse a empresa em comunicado hoje (3).

A rede social proibiu o discurso que desumaniza outras pessoas com base na religião ou casta no ano passado e atualizou a regra em março para adicionar idade, deficiência e doença à lista de categorias.

Siga todas as novidades da Forbes Insider no Telegram

O grupo de direitos civis Color of Change, parte de uma coalizão de organizações de defesa que têm pressionado as empresas de tecnologia a reduzir o discurso de ódio online, chamou as mudanças de “concessões essenciais” após anos de pressão externa.

Uma porta-voz do Twitter disse que a empresa planejava desde o início adicionar novas categorias à política ao longo do tempo, após testes para garantir que poderá aplicar regras atualizadas de forma consistente. (Com Reuters)

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: