Comportamento nas redes x classe social, realme no Brasil e mais

Veja as novidades de tecnologia, inovação e transformação digital.

Gabriela Arbex
Compartilhe esta publicação:

Arte sobre foto/ Getty ImagesTENDÊNCIAS NACIONAIS

Acessibilidade


Comportamento seguro nas redes diminui conforme classe social do usuário

A pandemia acelerou o processo de inclusão digital no Brasil, fazendo com que muitos consumidores passassem a recorrer a compras online pela primeira vez. O desconhecimento sobre plataformas digitais também fez com que o país seja o detentor de uma das maiores incidências de fraudes na internet. É o que aponta o “Brasil Digital”, pesquisa realizada pela plataforma de compra e venda online OLX.

Segundo o levantamento, 45% dos usuários ainda não mudam as senhas das redes sociais com frequência. E esse comportamento se sobressai nas classes sociais mais baixas: 25% da classe A dizem não adotar a medida de segurança, enquanto essa parcela aumenta para 31% na classe B, 47% na classe C1, 52% na classe C2 e 54% nas classes D/E. A pesquisa ouviu 1.906 pessoas entre os dias 19 de setembro e 19 de outubro de 2020.

No que diz respeito às senhas bancárias, o estudo apontou que elas não são trocadas nunca ou raramente alteradas por 57% dos entrevistados. Novamente, a prática oscila conforme a classe social do consumidor. Na classe A, 41% deixam de alterar a senha, contra 44% na classe B, 58% na classe C1, 63% na classe C2, e 68% nas classes D/E.

A pesquisa revelou, ainda, que 60% dos usuários nunca ou raramente monitoram o conteúdo consumido pelos filhos na internet. Mais uma vez, o olhar crítico sobre a presença digital varia de acordo com a classe social: o conteúdo não é supervisionado por 44% dos consumidores da classe A, 49% da classe B, 66% da classe C1, 63% da classe C2 e 67% das classes D/E. Em relação ao gênero, 55% das mulheres não observam os filhos, enquanto o mesmo acontece com 65% dos homens.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Siga todas as novidades da Forbes Insider no Telegram

****
O QUE MAIS ESTÁ ACONTECENDO NO ECOSSISTEMA

Minerva Foods lança QR Code em embalagens

Uma das principais exportadoras de carnes do Brasil, a Minerva Foods anunciou que vai inserir um QR Code nas embalagens da linha Estância 92 com informações sobre a procedência do gado. Cada código traz informações distintas conforme o corte, linha e origem. Assim, ao escanear a imagem com qualquer dispositivo móvel (smartphone ou tablet), os consumidores terão acesso a uma página repleta de informações sobre a região de origem do animal, os cuidados realizados desde o campo e detalhes dos respectivos cortes. O portal ainda contempla informações sobre resultados de auditorias independentes e do Ministério Público Federal, certificações que atestam o compromisso sustentável da companhia e informações relacionadas ao bem-estar animal e ao próprio corte. Por fim, o público pode fazer uma avaliação de plataforma e conteúdo. Em breve, a novidade será estendida à linha Minerva Angus nos estados de São Paulo, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Rondônia e Tocantins.

Divulgação

realme chega ao Brasil

A chinesa realme, sétima marca de smartphones do mundo com presença em 61 países, lançou oficialmente seus primeiros produtos no Brasil. O portifólio inclui, incialmente, o smartphone da série 7 nas variantes realme 7 (a partir de R$ 2.499) e realme 7 Pro (a partir de R$ 2.799), o realme Watch S (a partir de R$ 699), seu segundo smartwatch com tela redonda, e o realme Buds Q (a partir de R$ 299), com bateria de até 20 horas. Durante o primeiro mês de vendas, a B2W Digital – detentora das marcas Americanas, Submarino, Shoptime e Sou Barato – terá exclusividade na venda da realme no Brasil. Na primeira semana de operação – que termina amanhã (14), os produtos terão 10% de cashback.

Santa Joana adquire Robô Da Vinci de última geração

O Hospital e Maternidade Santa Joana anunciou a aquisição de um robô cirurgião Da Vinci Xi, modelo de última geração da empresa norte-americana Intuitive. O início da operação, prevista para o primeiro trimestre de 2021, inclui o uso tanto do simulador externo quanto do interno, que vem acoplado ao robô. A tecnologia ficará disponível no Centro de Simulação Realística, espaço de treinamento do hospital onde os colaboradores e médicos aprendem como reagir de maneira coordenada no dia a dia e também em situações extremas. Para os pacientes, o recurso significa técnicas minimamente invasivas, reduzindo os riscos de sangramento e o tempo de internação. Já para os cirurgiões, a tecnologia oferece maior mobilidade e uma visão mais apurada, além de proporcionar maior conforto durante o procedimento devido à ergonomia.

UsuCampeão é credenciada para atuar no Casa Verde e Amarela

O Governo Federal sancionou o programa Casa Verde e Amarela, substituto do Minha Casa Minha Vida, no qual uma das principais mudanças é o reconhecimento da Regularização Fundiária Urbana (REURB) como política pública. Prevista na lei 13465/2017, a iniciativa é utilizada para regulamentar a propriedade dos imóveis em núcleos urbanos, incluindo medidas jurídicas, urbanísticas, ambientais e sociais. Nesse processo, a startup UsuCampeão foi credenciada para fazer parte do novo programa. Com impacto em mais de 50 mil famílias em todo Brasil, a empresa oferece um serviço de grande capilaridade a preços populares. “Com o programa, vamos aumentar ainda mais nossa atuação. Mais de 150 mil famílias serão beneficiadas ainda este ano”, diz o CEO da startup, Eduardo Germano Pinto.

****
CAPTAÇÃO

Skore recebe R$ 11 milhões em investimentos

A startup especializada no desenvolvimento de plataformas de aprendizagem Skore anunciou hoje (13) um aporte financeiro de R$ 11 milhões da Astella Investimentos e da Alexia Ventures. Criada em 2015 pelos empreendedores Luis Novo e Ricardo Katayama, a startup, que oferece soluções de software para desenvolvimento e treinamento de colaboradores, já havia recebido financiamentos anteriores da Wayra, Redpoint, Barn Investments e Invest Tech, entre outros fundos. Com a operação, o objetivo da Skore é triplicar o faturamento até o final de 2021. “O recurso financeiro impulsionará os nossos esforços para consolidar a liderança no mercado nacional de treinamentos e no desenvolvimento de soluções para o segmento. A nossa expectativa até o próximo ano é triplicar o nosso faturamento atual”, ressalta Novo.

****
CRESCIMENTO

Zoop cresce quatro vezes em dois anos

A fintech Zoop comemora mais um ano de crescimento significativo. Em 2020, a empresa lançou novas verticais, conquistou mais de 40 clientes, como Grupo Fleury, Cronos Bank, Grand Cru, Banco Invest e Edmond, e recebeu mais um aporte do Grupo Movile. Segundo a empresa, os dados refletem o crescimento consolidado da plataforma, que aumentou em quatro vezes o seu crescimento em apenas dois anos e, nesse mesmo período, cresceu seu time em 40%. Em 2020, a fintech registrou, em média, R$ 1,7 bilhão em volume de processamento por mês e mais de 300 milhões de transações de pagamentos. Em Volume Total de Pagamentos (TPV), houve um crescimento de 140% nos últimos 12 meses. “O processo de bancarização e fintechzação de empresas originalmente não relacionadas ao mercado financeiro é uma das tendências que mais ganharam força em 2020 e que promete continuar em alta. Com a plataforma de banking as a service, nós ajudamos esses negócios a oferecerem serviços financeiros com segurança e praticidade. Até o momento, tivemos crescimento de 556% em contas ativas e de 614% em número de emissão de cartões neste segmento. Tudo isso reforça que toda empresa poderá ser um banco”, diz Fabiano Cruz, CEO e cofundador da Zoop.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: