Startup de veículos elétricos Rivian recebe investimento de US$ 2,65 bi

Mike Blake/Reuters
Mike Blake/Reuters

A Rivian disse que captou US$ 8 bilhões desde o início de 2019

A Rivian, startup de veículos elétricos apoiada pela Amazon e pela Ford, afirmou hoje (19) que pretende iniciar a produção de uma picape elétrica e um SUV ainda neste ano, e anunciou uma rodada de investimentos de US$ 2,65 bilhões liderada pela T. Rowe Price.

A Rivian disse que captou US$ 8 bilhões desde o início de 2019. A nova avaliação da empresa da Califórnia com este último investimento é de US$ 27,6 bilhões, de acordo com uma pessoa familiarizada com as finanças de Rivian.

Siga todas as novidades da Forbes Insider no Telegram

“Este é um ano crítico para nós, pois estamos lançando a R1T (picape), o R1S (SUV) e os veículos comerciais de entrega da Amazon”, disse o presidente-executivo R.J. Scaringe em comunicado. “O apoio e a confiança de nossos investidores nos permitem manter o foco nesses lançamentos e, ao mesmo tempo, expandir nossos negócios para o próximo estágio de crescimento.”

A Rivian disse que as entregas de picapes começarão em junho, enquanto as de SUVs começarão em agosto. As edições de lançamento dos veículos custam de US$ 75 mil a US$ 77.500, respectivamente, com autonomia de 480 quilômetros para ambos.

A Amazon encomendou 100 mil vans elétricas da Rivian. Os primeiros veículos da Amazon entram em produção na fábrica da Rivian em Illinois no final de 2021, com todas as entregas a serem concluídas até 2024.

A rodada de financiamento também incluiu investimentos da Fidelity Management, do Climate Pledge Fund da Amazon, da Coatue e da D1 Capital Partners. Vários outros investidores existentes e novos também participaram.

Outros investidores anteriores na Rivian incluem o Soros Fund Management, a BlackRock e a distribuidora automotiva saudita Abdul Latif Jameel.

INVESTIMENTO NA VOLTA

A startup norte-americana de carregamento de veículos elétricos Volta também anunciou hoje que levantou US$ 125 milhões de investidores, o que elevou o financiamento total para a empresa para mais de US$ 200 milhões, disse a empresa.

A Volta está aproveitando o entusiasmo dos investidores por veículos elétricos e negócios relacionados. A onda impulsionou o valor da líder do setor, Tesla, para perto de US$ 800 bilhões e da recém-chegada chinesa Nio para quase US$ 90 bilhões.

VEJA TAMBÉM: Mercado de veículos elétricos começa a dar saltos de vendas no Brasil

Fundada em 2010, a Volta foi financiada por uma ampla gama de investidores privados e corporativos, incluindo SK Innovation, da Coreia do Sul, e o grupo petrolífero francês Total.

Entre os principais concorrentes da Volta está a ChargePoint, que captou quase US$ 1 bilhão e aceitou abrir o capital numa fusão reversa com a Switchback Energy Acquisition. Os investidores da Chargepoint incluem Daimler, Chevron e Siemens. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).