E-moving abre captação para levantar R$ 1,6 milhão

Recursos serão usados para expandir atuação da startup de aluguel de bicicletas elétricas.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Divulgação
Divulgação

Gabriel Arcon, CEO e fundador da startup: em busca de US$ 1,6 milhão para acelerar a empresa de aluguel de bicicletas elétricas

Acessibilidade


A E-moving, startup de assinatura mensal de bicicletas elétricas, abriu a captação de investidores por meio da plataforma de crowdfunding SMU Investimentos. A expectativa é arrecadar R$ 1,6 milhão, recurso que será utilizada para a aceleração da empresa em quatro pilares estratégicos: contratação de pessoas, expansão, tecnologia da informação e marketing.

“Queremos que essa expansão mude a relação que a sociedade tem com a bicicleta, tornando seu uso mais acessível e democrático”, diz Gabriel Arcon, CEO e fundador da startup.
Em 2020, a empresa estima que foram realizadas 400 mil viagens que percorreram 2.400 milhões de quilômetros. “Atuamos num mercado com enorme potencial e ainda inexplorado: 80% dos trajetos feitos são de até oito quilômetros, o que é considerado uma distância totalmente ‘bicicletável’, ou seja, facilmente percorrida por meio de uma bicicleta elétrica”, ressalta Arcon.

Siga todas as novidades do Forbes Tech no Telegram

Segundo a startup, existe pelo menos 100 mil clientes potenciais só na cidade de São Paulo. A tendência também foi detectada pelo Google Maps no ano passado, quando a ferramenta registou um aumento de 69% nas pesquisas por ciclovias. Segundo o aplicativo Strava, o tráfego de bicicletas nas ciclovias aumentou 248% em São Paulo e 277% no Rio de Janeiro em 2020.

A pandemia foi uma das responsáveis pela mudança de comportamento. Segundo uma pesquisa do Datafolha/Uber, 38% dos brasileiros que não possuem veículo próprio acreditam que a bicicleta é o meio mais seguro para se locomover, empatado com aplicativos como Uber (35%), táxi (9%) e transporte público (4%).

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

LEIA TAMBÉM: Harley-Davidson tem três novos protótipos de bicicletas elétricas

Diante deste cenário, a E-moving, que conta atualmente com uma frota de quase 900 bicicletas, espera triplicar de tamanho até 2022. Para alcançar a meta, pretende aumentar o time de atendimento e de mecânicos, expandir sua capilaridade com abertura de novas praças, melhorar a experiência do usuário no site, aumentar os pontos de carregamentos e IoT (internet das coisas) nas bikes e, por fim, promover maior exposição da marca online e offline, investindo em growth, awareness e CRM.

Entre os investidores da startup estão a Movida e a Smartfit. Na nova operação, podem participar investidores dispostos a aportar, no mínimo, R$ 5 mil.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: