Incêndio destrói servidores na maior empresa de serviços de computação em nuvem da Europa

Christian Hartmann/Reuters
Christian Hartmann/Reuters

O incêndio, que começou logo após a meia-noite, destruiu um dos quatro centros de dados e danificou outro do complexo

Um incêndio destruiu alguns servidores e desligou temporariamente outros na OVHcloud hoje (10), apenas dois dias depois que a empresa francesa de computação em nuvem deu início aos planos para uma oferta pública inicial da ações.

O maior provedor de serviços de compuatação em nuvem da Europa disse a clientes, como o governo francês e a bolsa de criptomoedas Deribit, para ativarem seus planos de recuperação de desastres após o incêndio em Estrasburgo, no leste da França.

LEIA TAMBÉM: Programa Do Capão para o Mundo transforma moradoras em nano influenciadoras

O incêndio, que começou logo após a meia-noite, destruiu um dos quatro centros de dados e danificou outro do complexo, disse a empresa. Os dois restantes foram fechados para conter os danos.

“Não temos acesso ao local. É por isso que SBG1, SBG3, SBG4 não serão reiniciados hoje”, disse o fundador e presidente Octave Klaba no Twitter, referindo-se às unidades que abrigam os servidores.

A empresa disse que manterá os clientes atualizados sobre as causas e consequências do incêndio.

Fundada por em 1999, a OVHcloud compete com as gigantes americanas Amazon Web Services, Azure e Google Cloud, que dominam o mercado.

Os políticos franceses defenderam a OVHcloud como uma possível alternativa aos provedores de serviços em nuvem dos Estados Unidos, mas até agora faltou escala e poder financeiro para diminuir a participação deles no mercado.

A empresa disse anteontem (8) que iniciou o processo para um potencial IPO, sem dar detalhes.

VEJA TAMBÉM: Startup brasileira é premiada pela Fundação Bill & Melinda Gates

As instalações de Estrasburgo estavam entre os 17 centros de dados da OVHcloud na França e 32 em todo o mundo.

Vários clientes disseram que não puderam acessar sistemas como e-mails. Não houve notícias imediatas de grandes perdas de dados.

O Centre Pompidou, um dos complexos de arte mais conhecidos da França e cliente da OVHcloud, disse que seu site está fora do ar. A bolsa de criptomoedas Deribit disse que seu blog caiu, mas que as negociações não foram afetadas.

O servidor de xadrez gratuito Lichess.org disse que perdeu 24 horas de histórico de jogos e a agência de notícias eeNews Europe disse que seus sites estavam fora do ar.

A agência de relações públicas Caroline Charles Communication disse que seus dados estavam guardados em outro site, mas que havia perdido o acesso a e-mails no meio da Paris Fashion Week.

A OVHcloud não quis comentar sobre seus protocolos de segurança contra incêndio.

Cerca de 100 bombeiros trabalharam para conter as chamas. Imagens de vídeo mostraram bombeiros apagando um prédio em chamas de vários andares no início da manhã, enquanto resfriavam o local.

“O objetivo é criar um plano para reiniciar, pelo menos SBG3/SBG4, talvez SBG1. Para fazer isso, precisamos verificar as salas da rede também”, disse Klaba. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).