Acer vê escassez global de chips diminuir gradualmente

Tyrone Siu/Reuters
Tyrone Siu/Reuters

Situação deve melhorar no segundo semestre após cadeia de fornecedores acelerar produção

A escassez global de chips para alguns produtos está começando a diminuir e será mais branda na segunda metade do ano, disse hoje (6) um executivo sênior da Acer, quinta maior fornecedora de PCs do mundo em remessas.

Entre atrasos nas entregas de carros a uma carência no fornecimento de eletrodomésticos e smartphones, empresas e consumidores em todo o mundo estão enfrentando o impacto de uma falta sem precedentes de semicondutores.

LEIA MAIS: TSMC investirá US$ 100 bilhões em 3 anos para atender demanda de chips

Andrew Hou, presidente da Acer para Operações Pan-Ásia-Pacífico, disse a repórteres em Taipei, Taiwan, que, desde que o problema se tornou evidente, no quarto trimestre do ano passado, uma cadeia de fornecedores “entrou em ação” enquanto os produtores trabalham para resolver o problema.

Hou afirmou que a situação no segundo semestre do ano será melhor do que agora, “É essa tendência que estamos vendo no momento”, disse.

A escassez de semicondutores que ameaça os estoques de chips mundialmente ocorreu por uma confluência de causas. Os consumidores estocaram laptops, consoles de games e outros produtos eletrônicos durante a pandemia de Covid-19, além de terem comprado mais carros do que os funcionários da indústria esperavam, exigindo muitos suprimentos.

Hou disse que as vendas em sua região, que exclui a China, estão crescendo à medida que empresas e governos procuram laptops para ajudar as pessoas a estudar e trabalhar em casa. “O que está faltando não são os chips de ponta – são aqueles com os quais as pessoas há muito tempo não se importavam”, acrescentou. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).