BREAKING NEWS: Beep Saúde recebe aporte de R$ 110 milhões em rodada série B

Divulgação
Divulgação

O fundador e CEO da Beep Saúde, Vander Corteze

A Beep Saúde, healthtech que presta serviços de saúde em domicílio, fechou o terceiro aporte de sua história, no valor de R$ 110 milhões, em uma rodada de série B. O fundo norte-americano Valor Capital liderou o investimento, que também contou com a participação dos fundos DNA Capital e Endeavor Catalyst, do banco Bradesco, e de investidores-anjo, como, por exemplo, o fundador e CEO do Nubank, David Vélez.

Com o novo valuation de R$ 670 milhões e dinheiro em caixa, a startup investirá primariamente na expansão de seu portfólio e de suas áreas de atuação. Hoje, a Beep Saúde oferece aplicações de vacina em domicílio para clientes no Rio de Janeiro, Distrito Federal, São Paulo e Paraná e exames laboratoriais, também em casa, em terras fluminenses.

VEJA TAMBÉM: Bilionários brasileiros da área da saúde são os que mais ganharam dinheiro durante a pandemia

O projeto de expansão, como conta o fundador e CEO da Beep Saúde, Vander Corteze, é de levar o serviço de vacinação para Minas Gerais e Espírito Santo, assim como expandir o serviço de exames laboratoriais para todas as praças em que a healthtech já está presente até o final deste ano. “Os recursos [do aporte] vão ser majoritariamente utilizados para crescer em um novo mercado, que é o laboratorial”, afirma. “Ao mesmo tempo, queremos continuar nos diferenciando e destacando no segmento de vacinas.”

Embora o mercado de exames laboratoriais tenha empresas consolidadas, como, por exemplo, a Dasa e o Fleury, Corteze não se intimida. “Essas empresas são resultantes de diversas aquisições e isso faz com que elas fiquem mais focadas em integrar sistemas de todas as companhias compradas do que construir uma experiência focada no usuário do zero, digital, como fazemos aqui”, diz.

INSPIRAÇÃO NA AMAZON

Quando decidiu empreender na área da saúde, Corteze diz que não queria criar um Uber da saúde, mas sim uma Amazon do setor. “Eu não conseguiria entregar o nível de excelência no serviço de saúde caso o profissional não fosse inteiramente exclusivo da Beep, treinado por nós”, diz. Segundo ele, todo enfermeiro ou médico contratado passa por uma qualificação de 40 dias para absorver os processos da empresa.

Por conta da inspiração na empresa fundada pelo homem mais rico do mundo, Jeff Bezos, a Beep Saúde decidiu contratar todos os enfermeiros e médicos que trabalham para a startup. “Temos toda uma disciplina na operação, na tecnologia, para chegar na casa das pessoas e encantá-las”, afirma. “Nós temos essa orientação para prestar sempre um nível de excelência em nossos serviços.”

A pretensão da healthtech é dobrar o seu número de colaboradores até o final deste ano, segundo Corteze. A perspectiva é fechar 2021 com mais de 1.000 funcionários.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).