Como a Zee.Dog está usando a inovação para revolucionar o mercado pet

Com uma série de novidades, pet tech quer fortalecer o conceito de comunidade e expandir internacionalmente.

Gabriela Del Carmen
Compartilhe esta publicação:
Divulgação
Divulgação

Os irmãos Thadeu e Felipe Diz, em parceria com Rodrigo Monteiro, criaram a Zee.Dog como uma marca de lifestyle para pets que servisse como uma forma de expressão também para os tutores

Acessibilidade


A Zee.Dog, empresa que nasceu com o propósito de conectar pets e seres humanos, prepara-se para alçar voos mais longos. Após receber um aporte de R$ 100 milhões em julho de 2020 da gestora TreeCorp Investimentos, a pet tech revelou, à Forbes, seus próximos passos.

O primeiro deles, adiantado com exclusividade, é a entrada da linha Zee.Dog Human – lançada em setembro de 2020 com 150 itens entre t-shirts, bonés, casacos com capuz, sweaters, mochilas e malas – na categoria de produtos para casa. A coleção já vinha sendo esboçada em produtos de cerâmica como xícaras, bowls e moringas, e agora amplia as novidades com a oferta de mantas e, em breve, velas e tapetes. “Não somos uma marca pet. Somos uma marca. Nunca nos colocamos em um bloco fechado. Criamos coisas das quais sentimos falta e que outras pessoas também querem”, explica Thadeu Diz, um dos cofundadores da pet tech.

LEIA TAMBÉM: Zee.Dog é a primeira empresa brasileira a abreviar semana de trabalho

Criado em 2012, o negócio surgiu da insatisfação de Thadeu e do seu irmão, Felipe, com os acessórios disponíveis no mercado. “Procurávamos itens para nossos mascotes, Zeca e Lico, mas não conseguimos nos identificar com nada que estava à venda nas prateleiras”, conta Thadeu. Daí surgiu a deixa dos gêmeos para cofundar, junto com o amigo de infância Rodrigo Monteiro, uma marca de produtos de lifestyle para pets que servisse como uma forma de expressão também para seus tutores. Mais do que isso: eles são uma extensão do estilo de vida dos donos. Os fãs de Super Mario e Game of Thrones, por exemplo, encontram uma coleção de coleiras, guias, camas e comedouros temáticos para cachorros e gatos.

Desde então, a empresa presenciou o sucesso da versátil guia de mãos livres – que permite que as pessoas andem, corram e se exercitem com seus cachorros sem perder a sensação de estar conectado a eles – e da Zee.Dog Human, que cresce a taxas de 25% ao mês e deve expandir a coleção de 150 para 300 itens até o final do ano. Outra novidade, programada para agosto, é a linha Kitchen, alimentos para pets feitos com ingredientes naturais e sem conservantes que prometem melhorar sua saúde e bem-estar. Para criar a nova vertical, a startup concluiu, no início deste ano, a compra da Eleven Chimps, fabricante de comida natural para animais domésticos. A expectativa é que, nos próximos cinco anos, o braço Kitchen gere, sozinho, cerca de R$ 500 milhões por ano no Brasil.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Divulgação

TECNOLOGIA COMO BASE

A peça-chave para garantir a qualidade dos produtos da marca é a tecnologia. O laboratório da startup localizado em Madri, na Espanha, é equipado com ferramentas, impressoras 3D, maquinário para testar durabilidade, tecelagens exclusivas e uma parceria direta com os fornecedores para criar novos materiais. E esse investimento aparece nos produtos.

As camas Zee.Beds, por exemplo, são feitas com espumas viscoelásticas, uma tecnologia desenvolvida pela NASA à base de poliuretano, reconhecida internacionalmente por proporcionar conforto, absorver impactos e retornar ao seu formato original, sem deformações. Os produtos são embalados com uma tecnologia de nano-compressão e possuem capas de microfibra e borrachas antiderrapantes. 

Já os tapetes higiênicos para cachorros, batizados de Zee.Pad, foram desenvolvidos com uma tecnologia japonesa de carvão de bambu que neutraliza o mau cheiro, possui seis camadas de proteção e absorve a urina em questão de segundos. “Quando eu falo em tecnologia e inovação, penso em como fazer produtos bons, de mais qualidade, durabilidade e sustentabilidade, com um poder de escala maior”, diz Thadeu.

Em 2018, a Zee.Dog lançou um braço de tecnologia e varejo. Batizada de Zee.Now, a plataforma de delivery – que oferece mais de 3.000 produtos para cães e gatos, incluindo rações secas, úmidas e naturais, petiscos, remédios, itens de higiene, brinquedos e acessórios – expandiu de duas para 11 cidades brasileiras durante a pandemia. As entregas são realizadas em até 30 minutos, sem frete, das 7h às 23h de segunda a segunda. No último ano, o serviço registrou crescimento de 600%, e a expectativa é que, no Brasil, a plataforma chegue a 16 metrópoles. Internacionalmente, o e-commerce da marca cresceu 300% nos últimos 12 meses, alavancando a participação dos negócios no exterior para quase 50%.

COMUNIDADE E EXPERIÊNCIA DO CLIENTE

Thadeu conta que, desde o início, a estratégia principal passava pela construção de uma comunidade. Segundo o empreendedor, muitas das inovações são impulsionadas pelos próprios clientes, que fizeram da Zee.Dog muito mais do que uma marca, mas um estilo de vida. “Os produtos nada mais são do que a porta de entrada. E as lojas são uma forma de trazer as pessoas para a nossa tribo”, acrescenta. “Em vez de comprar uma caneca qualquer, nossos clientes querem a caneca da Zee.Dog. A gente tem uma comunidade muito fiel e fanática pela marca. Isso é muito poderoso, pois nos dá a oportunidade de ampliar as linhas. No momento em que entendemos que isso estava acontecendo, seria quase uma injustiça com os próprios clientes ficarmos apenas no segmento pet.”

Ainda no sentido de fortalecer essa comunidade e aproximar os clientes do negócio, a empresa inaugurou, na semana passada, o primeiro Zee.Dog Labs, no Shopping Leblon (RJ). Parte loja, parte laboratório, a ideia é mostrar por aqui as experiências sensoriais dos processos criativos que acontecem no dia a dia do laboratório da marca em Madri.

“Cada visita nossa ao espaço na Espanha, uma vez por ano, é muito mágica. E sempre tivemos vontade de que os nossos clientes pudessem ver o que acontece por lá, antes do produto chegar às suas mãos”, diz Thadeu. O novo estabelecimento conta com itens da linha Zee.Dog, Zee.Dog Human e Zee.Cat, mas foi construído com o intuito de fazer o cliente se sentir como se estivesse no interior do laboratório original. O espaço conta com uma impressora 3D, desenhos técnicos, moldes e os protótipos reais das versões dos produtos disponíveis.

O empreendedor conta que, na próxima semana, uma nova unidade do Zee.Dog Labs será inaugurada no Shopping Rio-Sul, também na capital carioca. Com um investimento de aproximadamente R$ 400 mil, o espaço seguirá o mesmo conceito loja-laboratório, e está previsto para gerar um rápido retorno em termos de experiência do cliente. “A estratégia não é mais crescer a malha de franquias, e sim investir nas lojas próprias e 100% focadas na experiência sensorial.” A expectativa é expandir os labs da Zee.Dog para cidades como Tóquio, Londres, Los Angeles, Dallas e Paris.

E, em setembro, tem outra novidade prevista: a inauguração do Zee.Dog Temple, uma construção de quatro andares na região do Jardim América, em São Paulo, para reunir todo o universo criativo da marca. Thadeu adianta que, na área dedicada à linha human, serão vendidos produtos em parceria com Nike, Adidas e Melissa, entre outras marcas. “Eu sempre acreditei que o futuro do varejo não é online versus offline. Eles se complementam, e cada um é responsável por proporcionar experiências diferentes.”

PRESENÇA INTERNACIONAL

Para fomentar o processo de internacionalização, a Zee.Dog investirá, ao longo de 2021, em uma série de colaborações com gigantes estrangeiras. Thadeu revelou que, entre as novas parceiras, está a norte-americana Chinatown Market, fundada por Mike Cherman. Criada em torno do conceito urban, a Chinatown já colaborou com a Crocs, Xbox e o time da NBA Lakers.

Outra parceria confirmada para este ano é com Jeff Staple, fundador da Staple Design e um dos principais nomes da cultura streetwear. Com sede em Nova York, a empresa já desenvolveu produtos para Nike e Puma, e agora se prepara para embarcar em uma nova coleção com a Zee.Dog, prevista para o final do ano. Thadeu também adiantou que, neste mesmo prazo, deve lançar uma collab com a Strava, rede social com sede na Califórnia que reúne atletas de mais de 30 esportes em uma plataforma que oferece recursos como marcação das distâncias percorridas, tempo das atividades, publicação de fotos e incentivo às práticas esportivas.

As parcerias não são exatamente uma novidade para a Zee.Dog, que tem apostado nelas desde o início de suas operações, sempre com empresas escolhidas a dedo, capazes de trazer à tona algumas emoções. “A nostalgia é uma sensação de saudade, desperta emoção. Por isso, trabalhamos com nomes que, de alguma forma, nos impactaram emocionalmente em algum momento da vida”, diz o empreendedor, citando como exemplo as colaborações da pet tech com marcas como Nintendo, Toy Story, Mickey, Star Wars, Simpsons, Bob Esponja e Tartarugas Ninja.

“A gente sempre viu a Zee.Dog como uma marca que deveria existir no mundo inteiro”, explica o fundador. Presente em 42 países, a startup conta com uma estrutura internacional de dois galpões nos Estados Unidos, na Califórnia e Carolina do Norte, com uma equipe local focada em marketing digital e na plataforma de e-commerce estrangeira. Para reforçar ainda mais a pegada global, a startup vai inaugurar, em maio deste ano, um centro de distribuição na cidade de Nijmegen, na Holanda, para ter uma logística ainda mais eficaz. “O novo investimento vai nos ajudar a ser uma empresa muito mais local no continente, com moeda e pagamentos locais, além de frete grátis, pois estamos mais perto do consumidor final. Quando falamos de inovação, não estamos apenas nos referindo aos produtos, mas também a tudo que envolve o serviço, como logística, proximidade e facilidade.”

No caso, especificamente, da linha Zee.Dog Human, a expectativa é chegar ao fim de 2021 com operações em 10 países, entre eles, Turquia, Canadá, Israel, Coreia do Sul, Costa Rica e Japão.

SUSTENTABILIDADE NO FOCO 

Recentemente, a Zee.Dog instituiu um departamento focado em encontrar formas de preservar os recursos naturais e proporcionar condições de vida dignas para as próximas gerações. Com exclusividade à Forbes, Thadeu revelou que a empresa está trabalhando para a redução imediata de plástico em suas operações e que pretende eliminar completamente o uso do material na cadeia de produção em até cinco anos.

“Começamos a perceber que a redução não era apenas o certo a se fazer, mas que o cliente também está pedindo isso com força”, afirma. Por isso, a empresa está investindo em sacolas e embalagens de papel, material que diminui a emissão de gases poluentes e se decompõe muito mais rapidamente do que o plástico. Nesse sentido, a linha Kitchen, que chega em agosto, já nasce com o conceito de zero plástico. “Todos os rótulos e embalagens serão de papel ou vidro.”

Para que a sustentabilidade se torne ainda mais presente no ecossistema da empresa, o empreendedor anunciou uma recente parceria com a Kuehne + Nagel, empresa suíça de transporte e logística marítima que investe em ONGs socioambientais para reduzir emissões de gases de efeito estufa, melhorar os meios de subsistência das comunidades locais e preservar a biodiversidade. Com o acordo, a Zee.Dog devolverá, para cada contêiner transportado, uma quantia em dinheiro que será aplicada em trabalhos de grande impacto ambiental para neutralizar as pegadas de carbono emitidas no traslado.

A pet tech também está desenvolvendo um projeto – ainda mantido em segredo – para encontrar alternativas de proteína common footprint, com embalagens de papelão ondulado empilháveis, de alta qualidade e adequadas para a finalidade, e novas formas de diminuir o desmatamento. “Não podemos ser sustentáveis apenas para agradar clientes ou opinião pública. Temos que acreditar que, como empreendedores, estamos realmente fazendo o nosso melhor.”

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: