Merama capta US$ 160 milhões em série A, Warren, Afya Educacional & Muito Mais

Merama capta US$ 160 milhões em série A

Fundada em dezembro de 2020 por Sujay Tyle, Felipe Delgado, Olivier Scialom, Renato Andrade e Guilherme Nosralla, a Merama chega ao mercado latino-americano com o caixa cheio. O seu aporte série A, anunciado na quarta-feira (28), injetou US$ 160 milhões na startup, em uma rodada liderada por fundos conhecidos de venture capital, como Monashees, Valor Capital, Balderton e MAYA Capital. A Merama investe, escala e opera marcas parceiras para que elas cresçam exponencialmente, impulsionadas por sua plataforma de tecnologia avançada. O dinheiro será utilizado para o desenvolvimento de tecnologia, contratações e aquisição de ações de potenciais parceiros de negócios

LEIA MAIS: BREAKING NEWS: Com apenas cinco meses de vida, Merama capta US$ 160 milhões em série A

Warren levanta R$ 300 milhões em rodada série C

Divulgação

A corretora, gestora e administradora de investimentos Warren recebeu um aporte no valor de R$ 300 milhões liderado pelo GIC, fundo soberano de Singapura e investidor global de longo prazo de empresas como Nubank, Sankhya Hotmart e VR Benefícios. A rodada – que é o dobro do valor das duas anteriores juntas, de R$ 25 milhões e R$ 120 milhões – também contou com a participação dos fundos Ribbit Capital, Kaszek e Chromo Invest, QED, Meli Fund e Quartz. Com o caixa cheio, a Warren se prepara para dobrar os ativos sob custódia para R$ 12 bilhões até o fim de 2021 e pretende aumentar o número de consultores de investimentos da plataforma Warren for Business. A companhia vai investir em potenciais fusões e aquisições e ampliar de 400 para 600 o funcionários na área de tecnologia.

LEIA MAIS: EXCLUSIVO: Warren recebe aporte de R$ 300 milhões e mira aquisições

Adagio anuncia novo financiamento de US$ 336 milhões 

Com a promessa de desenvolver anticorpos monoclonais, anticorpos humanos projetados que podem se ligar e neutralizar o vírus SARS-CoV-2, a startup norte-americana Adagio anunciou, na segunda-feira (19), um novo aporte de US$ 336 milhões em rodada série C, que será investido no teste e desenvolvimento de moléculas que atuam na defesa do organismo contra variantes da Covid-19. Esta é a terceira rodada de investimento da Adagio em menos de um ano. A empresa arrecadou um total de US$ 466 milhões desde que foi desmembrada, em julho de 2020, da Adimab, uma das outras companhias do fundador Tillman Gerngross.

LEIA MAIS: Startup de anticorpos levanta US$ 336 milhões para desenvolver um tratamento à prova de variantes da Covid-19

Afya Educacional recebe aporte de US$ 150 milhões do SoftBank

Na terça-feira (27), o grupo de educação médica Afya Educacional afirmou ter recebido um investimento de US$ 150 milhões do SoftBank Latin America Fund. Segundo a companhia, os recursos serão direcionados para aquisições, produtos e tecnologias. “O investimento do SoftBank, junto à sua expertise com o ecossistema de healthtechs, permitirá que a Afya ofereça produtos e serviços digitais que atendam às necessidades da classe médica, fortalecendo ainda mais a vocação do nosso grupo e acelerando significativamente nosso crescimento”, afirmou Virgílio Gibbon, CEO da Afya.

LEIA MAIS: Softbank investe R$ 822 milhões na Afya

Yamo levanta R$ 4,5 milhões em série A

Divulgação

A Yamo, foodtech que aposta em sorvetes produzidos com ingredientes de sua própria fazenda, no Triângulo Mineiro, levantou R$ 4,5 milhões em rodada série A de investidores-anjo e family offices liderada por Ricardo Rocha, CEO da Softbox, adquirida em 2018 pelo Magazine Luiza, para iniciar um agressivo plano de expansão nacional. Este ano, a empresa pretende se consolidar nas capitais da região Sudeste, expandir a linha de produtos e transformar a fazenda da empresa, em Uberlândia, em um espaço de experiência de marca, aberto para visitação.

Yes, We Grow recebe R$ 3 milhões em investimento-anjo

Divulgação

Fundada em 2019 por Rafael Pelosini, a startup Yes, We Grow tem o objetivo de melhorar a vida das pessoas por meio da conexão com as plantas e o cultivo. No último mês, a empresa  atraiu a atenção de investidores-anjos que aportaram R$ 3 milhões, recursos que serão utilizados para expandir o negócio e contratar profissionais que colaborem com esse crescimento. O valor vem dos grupos Anjos do Brasil e Gávea Angels e de investidores-anjos independentes.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).