Bahia ganha centro de computação quântica

Espaço busca incentivar pesquisas científicas na região e estimular o avanço da tecnologia no país.

Redação
Compartilhe esta publicação:
ALFRED PASIEKA/SCIENCE PHOTO LIBRARY/Getty Images
ALFRED PASIEKA/SCIENCE PHOTO LIBRARY/Getty Images

A computação quântica utiliza as leis da física quântica para responder operações cada vez mais complexas, com mais precisão e em menos tempo

Acessibilidade


O primeiro centro de computação quântica da Bahia será lançado na quarta-feira (5), em Salvador (BA). Batizado de LAQCC (Latin America Quantum Computer Center), o espaço foi desenvolvido pela Atos, especializada em transformação digital, e o Senai Cimatec, instituição de educação, pesquisa e inovação, com o intuito de fomentar a divulgação da tecnologia quântica no país, impulsionar a capacitação de mão de obra na área e incentivar pesquisas científicas. O evento de inauguração terá a participação de autoridades e especialistas na área, a partir das 9h, e será transmitido via YouTube.

Dedicado ao setor empresarial brasileiro, o LAQCC receberá estudos de impacto, roadmaps tecnológicos, investigações de algoritmos e projetos de pesquisa aplicada, e será dedicado ao estudo e à difusão de aplicações de computação quântica para a sociedade de forma geral. “O lançamento é resultado do compromisso com o avanço científico do país. Junto com o Senai, ajudaremos a posicionar o Brasil como uma das nações com poder em supercomputação e daremos um passo importante para impulsionar a computação quântica no mercado nacional”, diz Nelson Campelo, CEO da Atos na América do Sul.

LEIA MAIS: Conheça a computação quântica

O novo centro estará conectado à comunidade global da Atos, formada por uma rede de centros semelhantes ao da capital baiana, que fazem uso do mesmo tipo de equipamento, permitindo a troca de informações relevantes sobre a tecnologia. A expectativa é que a colaboração acelere a formação e o desenvolvimento de profissionais competentes na região.

De acordo com o diretor de big data e security da companhia, Luis Casuscelli, a aplicação da computação quântica está sendo cada vez mais requisitada, uma vez que a velocidade de processamento e a alta capacidade de memória permitem que os supercomputadores efetuem cálculos complexos e tarefas extensas e intensivas. O avanço da tecnologia beneficiará áreas que lidam com grande volume de dados, como medicina, meteorologia, geologia e física, entre outras. “Nossa expectativa é que, em um período de até cinco anos, essas soluções se tornem mais acessíveis e, com isso, desempenhem um papel maior nas indústrias. É fundamental já estarmos preparados para essa disrupção”, afirma Casuscelli.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A computação quântica utiliza as leis da física quântica para responder operações cada vez mais complexas, com mais precisão e em menos tempo. Na inauguração do LAQCC, será apresentado ao público o QLM35e – batizado de Cimatec Kuatomu – o simulador quântico mais potente do Brasil, capaz de processar algoritmos quânticos com muito mais eficiência.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: