Fintech espanhola levanta R$ 225 milhões em rodada série A

Belvo quer usar os recursos captados para dobrar tamanho da equipe, chegando a 140 colaboradores até o final de 2021 .

Redação
Compartilhe esta publicação:
Divulgação
Divulgação

Os fundadores da Belvo, da esquerda para a direita: Oriol Tintoré e Pablo Viguera

Acessibilidade


A fintech Belvo, que oferece soluções de integração com foco no open banking, vai acelerar o seu ritmo de crescimento por meio de novas contratações. A startup espanhola anunciou hoje (1) a captação de US$ 43 milhões (R$ 225 milhões) em uma rodada série A. O aporte marca a chegada dos fundos Future Positive, Kibo Ventures e FJLabs para o quadro de investidores, que já contava com instituições como Kaszek, MAYA Capital e Venture Friends.

Fundada em 2019 pelos empreendedores Pablo Viguera e Oriol Tintoré, a Belvo começou a operar na América Latina pela Colômbia e México. No ano passado, a companhia iniciou sua operação no Brasil. Hoje, a fintech atende mais de 60 clientes nos três países. O seu principal foco é criar integrações entre os sistemas de tecnologia de instituições financeiras e órgãos reguladores, potencializando o open banking – movimento no qual o cliente pode levar seus dados bancários para a instituição que desejar.

VEJA TAMBÉM: Pesquisa inédita revela receio dos brasileiros sobre open banking

Com o aporte, os cofundadores da fintech demonstraram animação com a potencial troca de experiências com os novos integrantes do time de investidores. “Trouxemos a bordo figuras de alto calibre para nos ajudar a alcançar nossa visão de fortalecer a próxima geração de serviços financeiros na América Latina”, afirmaram. “Temos planos muito ambiciosos e esta nova rodada de financiamento nos permitirá duplicar a escala de nossas ofertas de produtos, expandindo nossa presença geográfica.”

Um dos planos da Belvo para alcançar seus objetivos de crescimento está na contratação de mais colaboradores. A fintech quer passar das atuais 70 para 140 pessoas até o final deste ano, focando principalmente na seleção de profissionais de tecnologia. De acordo com a companhia, das 70 vagas que devem ser preenchidas até dezembro, 50 serão destinadas para engenheiros de softwares. Os postos são para trabalho no Brasil e no México.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: