Apple lança sistema que fiscaliza imagens antes de serem enviadas para iCloud

SOPA Images/Getty Images
SOPA Images/Getty Images

Quando o usuário envia uma imagem ao iCloud, o iPhone cria uma hash (código  númerico) da imagem e a compara com o banco de dados

A Apple disse hoje (5) que adotará um sistema para verificar fotos em iPhones nos Estados Unidos e identificar se elas coincidem com imagens conhecidas de abuso infantil antes de serem enviadas ao serviço de armazenagem iCloud.

Se imagens de abuso infantil forem detectadas no envio ao serviço, a Apple iniciará uma revisão humana e denunciar o usuário a autoridades, afirmou a empresa. A Apple afirmou que o sistema é projetado para reduzir falsos positivos para um caso a cada trilhão.

Siga todas as novidades do Forbes Tech no Telegram

Outras companhias como o Facebook usam tecnologia semelhante para detectar e denunciar casos de abuso infantil.

O sistema da Apple usa banco de dados mantido por autoridades de imagens de abuso infantil conhecidas e as traduz para hashes, códigos numéricos que correspondem à cada imagem, mas que não pode ser usado para reconstruí-la.

A companhia fez sua própria implementação do sistema, projetada para detectar imagens editadas, mas similares às imagens originais no banco de dados.

Quando o usuário envia uma imagem ao iCloud, o iPhone cria uma hash da imagem e a compara com o banco de dados. As imagens armazenadas no aparelho não são analisadas, disse a Apple.

Um aspecto importante do sistema é que a Apple checa a imagem antes dela ser transmitida ao iCloud, em vez de fazer isso depois que ela é armazenada nos servidores.

LEIA MAIS: Apple trabalha com fornecedores chineses para iPhones mais recentes

No Twitter, defensores da privacidade e especialistas em segurança afirmaram que o sistema poderá ser eventualmente expandido para bisbilhotar aparelhos em busca de conteúdo genérico considerado como ilegal ou que tenha conteúdo político.

“Independente deles [Apple] estarem certos ou errados, este sistema abre a porteira para que governos exijam a instalação dele para todos”, disse Matthew Green, pesquisador de segurança da Universidade Johns Hopkins.  (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).