Venture capital em alta, Ambev, Huawei, Pinterest e & Muito Mais

Veja as novidades de tecnologia, inovação e transformação digital

Redação
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


Mercado de venture capital continua aquecido em julho

As startups do ecossistema brasileiro de inovação captaram US$ 484,4 milhões em investimentos durante o mês de julho deste ano. O montante, distribuído em 44 rodadas, é quatro vezes maior do que o volume levantado nesse mesmo período no ano passado, quando o patamar foi de US$ 102,1 milhões em 56 aportes. Os dados são do relatório “Inside Venture Capital”, da companhia de inovação aberta Distrito divulgado na segunda-feira (2).

Com o resultado do último mês, o ano de 2021 já soma US$ 5,6 bilhões em 412 investimentos realizados por fundos de venture capital nas startups brasileiras. Esse valor é 161% maior do que o total levantado pelo ecossistema de inovação do país em 2020 – US$ 3,5 bilhões em 549 rodadas. Até o mês passado, as fintechs foram as empresas que mais receberam recursos (US$ 2,6 bilhões), seguidas pelas proptechs (US$ 851,4 milhões) e as retailtechs (US$ 607,9 milhões).

Siga todas as novidades do Forbes Tech no Telegram

Veja, na galeria de fotos a seguir, o que mais aconteceu na última semana no setor de tecnologia e inovação:

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.
  • Blue Planet Studio/Getty Images

    TENDÊNCIAS NACIONAIS

    Empresas estão apostando em modelos outsourcing de infraestrutura de TI

    Cerca de 55% das empresas brasileiras já trabalham com modelos híbridos de contratação de infraestrutura de TI, de acordo com uma pesquisa da Simpress adiantada à Forbes. Isso significa que parte dos hardwares é própria e parte é gerenciada por organizações terceiras, por meio do modelo de outsourcing com gestão completa já inclusa. O levantamento ouviu cerca de 150 líderes de tecnologia de grandes companhias durante o evento CIO Brasil.

    De acordo com a Simpress, diversos fatores levam as empresas a priorizarem o outsourcing. Entre eles, estão a flexibilidade para aumentar o volume dos equipamentos de uma hora para outra, economia, facilidade de manutenção e atendimento aos usuários, foco da equipe de TI em atividades core, gerenciamento mais efetivo e descarte correto dos equipamentos ao final do ciclo de vida.

    Em relação às infraestruturas, o outsourcing de impressão é utilizado por 26,4% da amostra, seguido pela locação de notebooks e desktops (25,4%) e pelo aluguel de smartphones e tablets (19,4%). Os resultados indicam que os principais desafios do modelo híbrido são administrar o parque instalado dos equipamentos de TI (34%), gerenciar mais de um fornecedor (15%) e a falta de tempo do time de TI para coordenar a infraestrutura (17%).

  • Hiroshi Watanabe/Getty Images

    TENDÊNCIAS NACIONAIS

    Brasileiros estão mais confiantes para compartilhar dados financeiros

    Apenas 46% dos brasileiros estão preocupados com a forma como seus dados financeiros serão usados com o open banking, um percentual 16% mais baixo do que em 2018, segundo a pesquisa “Open Banking Brasil”, realizada pela Ipsos e encomendada pela TecBan. Do total, 71% dos respondentes disseram se sentir à vontade usando novas tecnologias.

    De acordo com o levantamento, 73% dos bancarizados brasileiros confiam em bancos já estabelecidos para o compartilhamento dos dados. Embora ainda haja receio por parte das pessoas, 40% dos entrevistados teriam prazer em compartilhar suas informações financeiras com um provedor terceiro que não seja o banco com o qual já tem relacionamento.

    Para Tiago Aguiar, head de novas plataformas da TecBan e responsável pela concepção da solução de open banking as a service da companhia, os resultados mostram que a população está cada vez mais confiante sobre o impacto positivo do sistema financeiro aberto, à medida que a novidade está sendo implementada no Brasil.

  • Oscar Wong/Getty Images

    TENDÊNCIAS NACIONAIS

    Mercado de wearables cresce 24,39% no primeiro trimestre de 2021

    Entre os meses de janeiro e março deste ano foram vendidas 964.037 unidades de dispositivos vestíveis, um salto de 24,39% ano a ano, segundo o estudo “IDC Tracker Brazil Wearables Q12021”, da IDC Brasil. Desse total, 615.721 eram fitbands e smartwatches e 348.316 fones de ouvido truly wireless com alguma conexão com a internet ou função inteligente. Os números representam altas de 28% e 19%, respectivamente, em relação ao mesmo período do ano passado.

    Apesar do crescimento, o levantamento revela que muitos consumidores estão comprando wearables falsificados ou sem nenhuma garantia legal. Das 615.721 pulseiras e relógios inteligentes, mais da metade (397.936) foi adquirida no chamado mercado cinza, não oficial, não autorizado ou não intencional pelo fabricante original. A alternativa também é utilizada em outros segmentos: dos 348.316 fones de ouvido truly wireless comercializados no período, 161.990 foram via grey market e 186.326 no comércio oficial.

    Em receita, o mercado total de wearables (cinza + oficial) no trimestre somou R$ 635 milhões, sendo R$ 414 milhões de fitbands e smartwatches e R$ 220 milhões de fones de ouvido sem fio e integrados a outros dispositivos. Até 2024, a expectativa da IDC Brasil é bastante otimista, com crescimento anual de dois dígitos.

  • Holloway/Getty Images

    O QUE MAIS ESTÁ ACONTECENDO NO ECOSSISTEMA

    Rede Fort Supermercados inicia projeto com a Systax

    A Rede Fort Supermercados, composta por 36 lojas localizadas na Bahia, contou com exclusividade à Forbes que está investindo na sua revisão tributária por meio de uma parceria com a plataforma de inteligência fiscal Systax. O projeto envolve o cadastro de mais de 15 mil itens de supermercado no sistema para promover a automatização e atualização diária das regras fiscais no ERP (sistema integrado de gestão empresarial) e, com isso, garantir maior segurança jurídica e tributária da rede. “Agora, nossos profissionais terão um conhecimento maior sobre a legislação e a organização como um todo terá segurança na tributação”, afirma Gilberto Sales, gerente geral da Fort Supermercados.

  • Miguel Sanz/Getty Images

    O QUE MAIS ESTÁ ACONTECENDO NO ECOSSISTEMA

    Ambev e Nubank lançam projeto inédito para o público gamer

    A Ambev uniu-se ao Nubank para criar o projeto Good Game WP, que tem o objetivo de ser uma das maiores iniciativas para o público gamer do país. O circuito vai de agosto a dezembro, com conteúdos exclusivos produzidos para a Twitch e o YouTube e campeonatos online. Serão abordados os principais lançamentos, tendências gamers, jogos retrô e tudo sobre o ecossistema gamer: cosplays, HQs, jogos de tabuleiro, filmes e produtos. A programação trará, ainda, campeonatos de LoL, CS:GO, Free Fire e Valorant, com premiação de R$ 200 mil em dinheiro e a transmissão de um grande show após as finais.

  • zf L/Getty Images

    O QUE MAIS ESTÁ ACONTECENDO NO ECOSSISTEMA

    Huawei inaugura centro de inovação para 5G em São Paulo

    Na última semana, a Huawei inaugurou o EITC (Ecosystem Innovation Technology Center), um centro de inovação para a experimentação de 5G e inteligência artificial localizado na cidade de São Paulo. O espaço foi pensado para oferecer um ambiente de inovação e integração para todo o ecossistema, que envolve não só as operadoras, como outros parceiros da indústria de TIC (Tecnologia de Informação e Comunicação). O centro é aberto a todos os interessados em desenvolver, em conjunto, novas aplicações e provas de conceito em condições reais de uma rede 5G de ponta a ponta. Para a construção do projeto, a gigante chinesa investiu R$ 35 milhões.

  • Poike/Getty Images

    O QUE MAIS ESTÁ ACONTECENDO NO ECOSSISTEMA

    Pão de Açúcar inicia entregas do e-commerce com veículos elétricos

    O Pão de Açúcar já começou a utilizar veículos elétricos para entregar compras feitas no site ou aplicativo. Neste primeiro momento, o modal sustentável está disponível nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro, com vans e triciclos, respectivamente. Com autonomia de até 300 km, os veículos são capazes de fazer entre 15 e 30 entregas por dia e atendem, inicialmente, o bairro do Jardins e adjacências em São Paulo, e o Leblon, na capital fluminense. A meta é ter 10 veículos do tipo, responsáveis por realizar 5% das entregas do e-commerce ainda neste ano, e chegar a outras regiões a partir de 2022.

  • MediaNews e EasyBayTimes/GettyImages

    O QUE MAIS ESTÁ ACONTECENDO NO ECOSSISTEMA

    HempMeds tem melhor primeiro semestre no mercado brasileiro de canabidiol

    A HempMeds, empresa que oferece produtos à base de cannabis com fins medicinais, registrou um aumento de 20% na receita nos primeiros seis meses deste ano, na comparação com o mesmo período de 2020. Embora o valor da receita não tenha sido divulgado, a companhia afirma que o resultado é reflexo do aumento de 13% nas unidades de canabidiol vendidas. A expectativa de Matheus Patelli, diretor geral da empresa no Brasil, é de crescimento exponencial para os próximos períodos. “Temos previsão de novos projetos ainda neste ano, incluindo parcerias com esportistas, novos canais de comunicação com o público geral, eventos e educação continuada voltada para os médicos”, pontua.

  • Michael Dunning/Getty Images

    O QUE MAIS ESTÁ ACONTECENDO NO ECOSSISTEMA

    Embratel anuncia lançamento do Star One D2

    A Embratel acaba de lançar o satélite Star One D2, que promete oferecer uma nova capacidade satelital no Brasil e na América Latina. A ferramenta está equipada com bandas C, Ka, X e Ku, utilizadas especialmente para ampliar as capacidades direcionadas para o parque brasileiro de antenas parabólicas, demandas de TV por assinatura e de conectividade de empresas. Já a Banda Ka servirá para ampliar o backhaul de telefonia celular e a performance de aplicações de dados, vídeo e internet do mercado empresarial. Com potência de 19,3 KW e pesando sete toneladas, o Star One D2 complementa a frota da companhia, formada por cinco satélites em órbita geoestacionária (Star One D1, C1, C2, C3 e C4).

  • oxygen/Getty Images

    O QUE MAIS ESTÁ ACONTECENDO NO ECOSSISTEMA

    Cencosud cria projeto de financiamento para startups

    Voltada para os investimentos de capital de risco, a Cencosud Ventures, braço recém-criado pela holding Cencosud, tem o objetivo de conectar empreendedores a startups latino-americanas de alto potencial escalável. “A proposta é identificar e investir em empresas emergentes que estão em fase de crescimento, ou seja, com produto, clientes e projeções de escala. Iniciamos o rollout em vários países e já estamos em negociações com empresas inovadoras locais”, afirma José Antonio Pascual, que liderou os investimentos – de valores não divulgados – para a criação do projeto. A unidade atuará com foco em startups de e-commerce, logística e supply chain, fintech e retail services.

  • Sarah Mason/Getty Images

    O QUE MAIS ESTÁ ACONTECENDO NO ECOSSISTEMA

    Eskive entra para comunidades do Cubo e Inovabra

    A empresa de conscientização de segurança da informação Eskive agora integra o time de startups do Cubo Itaú, hub de fomento ao empreendedorismo tecnológico do Itaú Unibanco, e do Inovabra Habitat, espaço de coinovação do Bradesco. Com o apoio de ambas as comunidades, a Eskive pretende dobrar o faturamento em 2021, ampliar o portfólio de soluções e fornecer maior visibilidade dos riscos relacionados ao fator humano das empresas, reduzindo o comportamento inadequado frente às ameaças de ataques cibernéticos. Por meio da coleta e análise de dados, a companhia analisa as informações e fornece insights valiosos para mitigar as vulnerabilidades.

  • Reprodução/Forbes

    O QUE MAIS ESTÁ ACONTECENDO NO ECOSSISTEMA

    RS inaugura primeira smart city da região de Pelotas

    A cidade de Pelotas (RS) ganhou um empreendimento de 30 hectares criado com as propostas de urbanismo sustentável, ecoeficiência e conectividade. Apelidado de Quartier, o bairro oferece infraestruturas de sinal de wi-fi em áreas públicas, projeto de segurança planejada, rede de comunicação lógica subterrânea, 5 km de ciclovias internas, walkability em um raio de 400 metros, sistema de reuso de água da chuva, telhados verdes, painéis solares e central de abastecimento para carros elétricos. A região prevê, ainda, construir um centro de inovação, em parceria com a Universidade Federal de Pelotas, focado em inteligência artificial, com o objetivo de fortalecer o município como pólo de inovação e potencializar o desenvolvimento de produtos e soluções tecnológicas.

  • Jantakon Kokthong EyeEm/Getty Images

    O QUE MAIS ESTÁ ACONTECENDO NO ECOSSISTEMA

    Shopping centers ganham primeiro marketplace B2B do setor

    O setor de shopping centers acaba de ganhar o seu primeiro marketplace B2B (business-to-business). Batizada de Empório Clube, a plataforma integra os principais fornecedores de produtos e serviços para shoppings, oferecendo aos usuários acessos a compradores e vendedores em um único portal, a fim otimizar os processos. A ferramenta já conta com 60 empresas que prestam serviços variados, desde álcool em gel até máquinas para lavar o piso dos estabelecimentos. A meta é alcançar 200 parceiros até o final do ano.

  • SOPA Images/Getty Images

    O QUE MAIS ESTÁ ACONTECENDO NO ECOSSISTEMA

    Pinterest lança novas ferramentas para criadores de conteúdo

    O Pinterest desenvolveu recursos exclusivos para os criadores de conteúdo aumentarem o engajamento do público e ganharem dinheiro por meio da plataforma. A primeira delas é a possibilidade de criar um catálogo de produtos acessado diretamente pelos Idea Pins. Além disso, as novidades permitem que os influenciadores adicionem o rótulo de “parceria paga” aos Idea Pins, para indicar os conteúdos de marca e divulgar os relacionamentos remunerados. Em nota, o Pinterest disse estar “focado em criar uma plataforma para criadores de conteúdo que prioriza a inspiração em vez da influência e do entretenimento”. Por isso, as atualizações têm o objetivo de ajudar o influenciador a estimular mais ação e compras, ganhar dinheiro e fazer parcerias com as marcas mais facilmente.

  • Richard Newstead/Getty Images

    O QUE MAIS ESTÁ ACONTECENDO NO ECOSSISTEMA

    Check Point investirá US$ 100 milhões em divisão de segurança em nuvem

    A fornecedora global de soluções de cibersegurança Check Point Software Technologies anunciou um investimento de cerca de US$ 100 milhões em sua divisão de segurança em nuvem até o final deste ano. Os recursos serão usados para contratar desenvolvedores, apoiar organizações na transformação digital e desenvolver novas soluções para a plataforma CloudGuard, por meio da qual a empresa integra múltiplas nuvens e as protege de forma automatizada. Segundo a Check Point, a companhia protege mais de 100 mil organizações de todos os portes.

  • Teera Konakan/Getty Images

    CRESCIMENTO

    JustForYou cresce 10 vezes e desenvolve 600 mil fórmulas personalizadas

    Criada em 2019, JustForYou é uma startup de produtos personalizados para as necessidades capilares de cada cliente, desenvolvidos com a ajuda de inteligência artificial e machine learning. A beauty tech divulgou, com exclusividade à Forbes, que concluiu mais de 600 mil fórmulas no primeiro semestre de 2021, e pretende alcançar a marca de 1,5 milhão até o final do ano. A empresa já cresceu 10 vezes de janeiro a junho, alcançando um faturamento de R$ 10 milhões, ante R$ 1,1 milhão de 2020. Para o segundo semestre, a startup prevê que o aumento do portfólio de produtos impulsione o faturamento para R$ 30 milhões.

  • Busakorn Pongparnit/Getty Images

    AQUISIÇÕES

    Locaweb compra plataforma Octadesk

    A Locaweb divulgou ontem (3) a aquisição da Octadesk, plataforma SaaS (software as a service) de gestão de conversas que engaja clientes no processo de marketing, vendas e atendimento. A ferramenta tem o objetivo de ajudar pequenas e médias empresas a se relacionarem melhor com seus clientes em tempo real e em múltiplos canais, como WhatsApp, Instagram, chat e e-mail, entre outros, organizando suas interações em um único lugar. “O social commerce e o conversational commerce já estão presentes no processo de decisão de compras online de, aproximadamente, 65% das pessoas ao redor do mundo. A Octadesk trará uma amplitude de soluções para o nosso ecossistema de e-commerce”, pontua Fernando Cirne, CEO da Locaweb. O valor da aquisição não foi divulgado.

  • john M Lund/Getty Images

    AQUISIÇÕES

    Startup QuintoAndar adquire empresa de crédito imobiliário

    O unicórnio de aluguel de imóveis QuintoAndar acaba de adquirir a Atta Franchising, criada para desburocratizar o acesso ao crédito imobiliário e garantias locatícias. Embora o valor da compra não tenha sido divulgado, a proptech afirmou que a operação tem como objetivo ampliar sua oferta de serviços e produtos relacionados a imóveis residenciais, e impulsionar o desenvolvimento de soluções para outras empresas do mercado, particularmente imobiliárias e construtoras.

  • Thomas Barwick/Getty Images

    TECNOLOGIA DO BEM

    Plataforma conecta mentores voluntários a microempreendedores

    Para apoiar microempreendedores na gestão de seus negócios e evitar o encerramento das atividades, o programa Guru de Negócios, desenvolvido pela Aliança Empreendedora, capacita e apoia gratuitamente profissionais formais e informais em comunidades e periferias de todo o país. Por meio do portal gurudenegocios.org.br, a iniciativa conecta microempreendedores a mentores voluntários com experiência no mercado de áreas como gestão financeira, vendas, marketing, comunicação e gestão de equipes. O suporte é gratuito e realizado em até seis meses. Hoje, a plataforma soma mais de 600 microempreendedores e 400 mentores cadastrados.

Blue Planet Studio/Getty Images

TENDÊNCIAS NACIONAIS

Empresas estão apostando em modelos outsourcing de infraestrutura de TI

Cerca de 55% das empresas brasileiras já trabalham com modelos híbridos de contratação de infraestrutura de TI, de acordo com uma pesquisa da Simpress adiantada à Forbes. Isso significa que parte dos hardwares é própria e parte é gerenciada por organizações terceiras, por meio do modelo de outsourcing com gestão completa já inclusa. O levantamento ouviu cerca de 150 líderes de tecnologia de grandes companhias durante o evento CIO Brasil.

De acordo com a Simpress, diversos fatores levam as empresas a priorizarem o outsourcing. Entre eles, estão a flexibilidade para aumentar o volume dos equipamentos de uma hora para outra, economia, facilidade de manutenção e atendimento aos usuários, foco da equipe de TI em atividades core, gerenciamento mais efetivo e descarte correto dos equipamentos ao final do ciclo de vida.

Em relação às infraestruturas, o outsourcing de impressão é utilizado por 26,4% da amostra, seguido pela locação de notebooks e desktops (25,4%) e pelo aluguel de smartphones e tablets (19,4%). Os resultados indicam que os principais desafios do modelo híbrido são administrar o parque instalado dos equipamentos de TI (34%), gerenciar mais de um fornecedor (15%) e a falta de tempo do time de TI para coordenar a infraestrutura (17%).

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: