Musk vê fim de escassez de chips em 2022 com novas fábricas de semicondutores

CEO da Tesla acredita que problema global de fornecimento dos chips deve ser resolvido em "curto prazo" .

Redação
Compartilhe esta publicação:
Win McNamee/Getty Images
Win McNamee/Getty Images

Musk acredita que problema global de fornecimento de chips deve ser resolvido em “curto prazo”

Acessibilidade


O presidente-executivo da Tesla, Elon Musk, disse hoje (24) que novas fábricas de semicondutores planejadas ou em construção devem encurtar a escassez global de chips que atingiu a indústria automotiva neste ano.

Questionado por quanto tempo ele acha que a escassez global de chips afetaria a produção de veículos, Musk disse: “curto prazo, eu acho”.

VEJA TAMBÉM: Samsung negocia próxima geração de chips para direção autônoma com Tesla

“Há muitas fábricas de chips sendo construídas”, disse Musk no encontro com o presidente do conselho da Stellantis e da Ferrari John Elkann, na Italian Tech Week. “Acho que teremos boa capacidade de fornecimento de chips no próximo ano”, acrescentou.

Os dois líderes da indústria automotiva concordaram com o apoio potencial oriundo da energia nuclear para cobrir as crescentes necessidades globais de energia. “Estou surpreso com a recente mudança na posição de alguns países sobre a energia nuclear, que é segura”, disse Musk.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Eles evitaram comentar questões de concorrência em veículos elétricos, mas Musk agradeceu a Elkann pelo apoio que recebeu da Comau, unidade de robôs da Fiat Chrysler, agora parte da Stellantis, durante o que chamou de “um dos períodos mais dolorosos” para sua empresa: o início da produção do Model 3.

“John me ajudou muito naquele período”, disse Musk, contando que a Tesla chegou perto da falência “meia dúzia de vezes”.

O presidente-executivo da Stellantis, Carlos Tavares, disse que o grupo, formado com a fusão de Fiat Chrysler e PSA, espera atingir metas europeias de emissão de dióxido de carbono neste ano sem créditos comprados da Tesla. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: