Conheça os apps preferidos de 9 fundadores de startups

Os aplicativos para trabalho e lazer que não saem das mão dos empreendedores.

Gabriela Del Carmen
Compartilhe esta publicação:
 Uwe Krejci/Getty Images
Uwe Krejci/Getty Images

De ferramentas de trabalho a plataformas de lazer, alguns desses recursos nos ajudaram a facilitar e organizar a vida em tempos de isolamento

Acessibilidade


O Brasil é o terceiro país do mundo em tempo gasto em aplicativos, com uma média de três horas e 45 minutos por dia, 35% a mais do que em 2017. No ranking da App Annie, o Brasil perde apenas para a China (cerca de quatro horas) e a Indonésia (quatro horas e 40 minutos).

De ferramentas de trabalho a plataformas de lazer, alguns desses recursos nos ajudaram a facilitar e organizar a vida em tempos de isolamento. E, para quem trabalha com tecnologia e inovação, eles são essenciais para aumentar a produtividade e organização no dia a dia. Assim, sobra espaço mental para a criatividade.

Siga todas as novidades do Forbes Tech no Telegram

Perguntamos a alguns fundadores de startups quais são os apps que eles não abrem mão. Veja aqui as ferramentas digitais mais usadas por nove desses executivos.

  • Bruna Vaz, Shopper

    Inscreva-se para receber a nossa newsletter
    Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

    Aplicativos mais usados: Spotify e Audible

    O streaming de música e podcasts encerrou 2020 como o 12º aplicativo mais baixado por usuários do iPhone, e 29º do Android, segundo dados da RankMyAPP, empresa especializada em inteligência e performance mobile. “Além de ouvir músicas durante o trabalho, também traz conteúdos interessantes como o podcast do Zero ao Topo”, diz Bruna. Além do Spotify, ela sugere a plataforma de audiobook Audible, que reúne livros narrados. “É muito prático na correria do dia: posso escutar no carro ou na academia.”

    Gabriel Reis/Divulgação
  • Bia Santos, Barkus Educacional

    Aplicativos mais usados: Trello, Google Agenda, Notas e WhatsApp

    Para organizar as tarefas do dia a dia, Bia sugere o Trello, plataforma gratuita de gerenciamento de projetos que permite organizar as atividades tarefas e acompanhar a sua evolução individualmente ou em equipe. O Google Agenda é o preferido para administrar eventos e compromissos, receber alertas e compartilhar a programação com outras pessoas. “Também uso muito o bloco de notas para rascunhar ideias e fazer anotações rápidas”, diz Bia. Ela conta também que possui um grupo no WhatsApp consigo mesma, pela facilidade de registrar um insight e recuperar as anotações em seguida.

    Divulgação
  • Marcelo Vasconcellos, Buser

    Aplicativos mais usados: Slack, Instagram, Disney+, WhatsApp e Buser

    O Slack é uma plataforma de comunicação corporativa que oferece conversas públicas e privadas, chamadas de voz e vídeo e coordenação dos trabalhos em andamento. “Toda a comunicação interna da empresa é feita pelo app, que substitui vários emails e reuniões”, diz Vasconcellos. Para interagir com clientes e amigos, ele usa o WhatsApp e Instagram, que em 2020 foi o quinto aplicativo mais baixado do mundo, segundo a consultoria de AppAnnie. “O trabalho híbrido dá muita flexibilidade ao dia a dia e as plataformas têm que nos ajudar nesse processo”, diz o empreendedor. Nos momentos de lazer, Vasconcellos usa o serviço de streaming Disney+ e para viajar entre os escritórios da Buser de Belo Horizonte, São José dos Campos e São Paulo, o app da própria companhia, que oferece uma plataforma de viagens de ônibus para pessoas e empresas parceiras.

    Divulgação
  • Ana Carolina Peuker, Bee Touch

    Aplicativos mais usados: Evernote, Lojong e Trello

    Notas, tarefas e calendário em um só lugar. O Evernote ajuda as pessoas a manterem informações importantes na palma da mão, adicionando textos, imagens, áudios, documentos e digitalizações para capturar e organizar as ideias do dia. “Quando estou em um evento ou reunião e tenho um insight, posso anotar rapidamente para compartilhar com a minha rede depois”, diz Ana Carolina. Para desestressar, ela usa o Lojong, aplicativo de meditações guiadas que ajudam a melhorar a concentração, o foco e aliviar a ansiedade. Por fim, recomenda o Trello para acompanhar projetos. “Posso ver quais tarefas já foram concluídas além de visualizar o que os departamentos estão fazendo em um só espaço.”

    Morgana Mazzon
  • Fernanda Ribeiro e Sergio All, Conta Black

    Aplicativos mais usados: Vocabulary e LinkedIn

    Uma plataforma para aprender novas palavras e expandir o conhecimento em um idioma: essa é a proposta do Vocabulary. “Minha rotina é extremamente corrida, e tenho pouco tempo para praticar inglês”, diz Fernanda. Com o app, ela pratica uma média de cinco a 10 minutos para aprofundar o seu vocabulário, por meio de jogos e conteúdo interativo.

    Como profissional, Sergio All recomenda o uso do LinkedIn, plataforma mundial que conecta pessoas e empresas para fortalecer a rede de contatos, anunciar vagas, procurar empregos e apresentar portfólio. “Recebo notícias de temas do meu interesse, tem fácil navegação no celular e me ajuda a ficar por dentro do que acontece no mercado.”

    Divulgação/Podcast do Zero ao Topo
  • Tatiana Pimenta, Vittude

    Aplicativos mais usados: Meditopia, Strava, YouTube, Spotify e Vittude

    Para aliviar a ansiedade e o estresse, Tatiana utiliza o Meditopia. A plataforma oferece exercícios guiados de respiração, foco, atenção plena e meditação, além de frases motivacionais para começar o dia e músicas e sons ambientes para dormir. Para os exercícios físicos, prefere o Strava, rede social que reúne atletas de mais de 30 esportes, como natação, hiking, crossfit e treinos de academia, e disponibiliza recursos como marcação das distâncias percorridas, tempo das atividades, publicação de fotos e incentivo às práticas esportivas. “O app me ajuda a monitorar as corridas e treinos de bicicleta. Posso propor desafios para o mês e interagir com outras pessoas que também praticam esportes”, diz a executiva. Ela realiza suas sessões semanais de terapia de forma online, no app da Vittude.

    No YouTube, Tatiana se atualiza sobre o que acontece no mundo. “Escolhi não ter TV aberta, então a plataforma é minha fonte de lazer, estudo e informação”, diz. Seus canais preferidos são CNN, Gabriela Prioli, Flow Podcast e Fernando Ulrich. Para o dia a dia na cozinha, acompanha Léo Abreu, Mohamad Hindi, Paola Carosella e Cansei de Ser Chef. E, para descontrair e se atualizar, escuta músicas e podcasts no Spotify.

    Juliana Frug
  • Victor Fiss, Cia da Consulta

    Aplicativos mais usados: PowerBI, Garmin Connect, MyFitnessPal e Spotify

    O PowerBI é uma ferramenta da Microsoft que reúne softwares e aplicativos para transformar dados em gráficos para auxiliar na análise corporativa, riscos de segurança e tomada de decisões. “Ter os principais indicadores de desempenho na palma da mão ajuda a ter foco e precisão, além de tornar a gestão mais eficiente”.

    O Garmin Connect é uma ferramenta para monitorar atividades de fitness e saúde, com indicativo de passos, batimentos cardíacos e distância de percorrida. Já o MyFitnessPal serve como um contador de calorias e plano de dieta online. “Os apps me ajudam a manter uma disciplina saudável e na organização dos treinos diários”, diz Victor Fiss. E, no Spotify, ouve podcasts de healthtech e saúde.

    Divulgação
  • Victor Santos, Liv Up

    Aplicativo mais usados: Polar

    Sua plataforma preferida é o Polar, que monitora o quanto o usuário está se dedicando às atividades esportivas, analisa o quanto praticou e compara o resultado com a meta diária e semanal. “Com uma rotina intensa de trabalho, muitas vezes não consigo treinar como gostaria e o app ajuda a cuidar da saúde”, diz o executivo. Com as métricas oferecidas, o usuário tem uma visão geral da sua vida fitness para equilibrá-la à rotina profissional.

    Divulgação

Bruna Vaz, Shopper

Aplicativos mais usados: Spotify e Audible

O streaming de música e podcasts encerrou 2020 como o 12º aplicativo mais baixado por usuários do iPhone, e 29º do Android, segundo dados da RankMyAPP, empresa especializada em inteligência e performance mobile. “Além de ouvir músicas durante o trabalho, também traz conteúdos interessantes como o podcast do Zero ao Topo”, diz Bruna. Além do Spotify, ela sugere a plataforma de audiobook Audible, que reúne livros narrados. “É muito prático na correria do dia: posso escutar no carro ou na academia.”

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: