Snapchat cria novas opções de monetização para criadores de conteúdo

Recurso é uma forma de tentar reter influenciadores diante da concorrência do Facebook e TikTok.

Abram Brown
Compartilhe esta publicação:
SOPA Images/Colaborador/Getty Images
SOPA Images/Colaborador/Getty Images

O Snap ainda não tinha um objetivo com os creators até o lançamento do Spotlight, em 2020

Acessibilidade


O Snapchat quer garantir que os criadores de conteúdo da plataforma não desapareçam, garantindo que os influenciadores recebam dinheiro pelas postagens. O Snap está expandindo o Creator Marketplace, um espaço no aplicativo para marcas e influenciadores fecharem acordos de conteúdo patrocinado. O Snap espera que esses negócios se tornem um lugar comum entre os usuário. Por isso adicionou um recurso para marcar as postagens com tags de conteúdo patrocinado, além de uma função para os fãs darem dicas e sugestões aos creators.

Existe hoje uma batalha nas redes sociais para atrair e manter os influenciadores. Para isso, empresas estão lançando novas ferramentas de monetização. É uma corrida disputada – e cheia de imitações. O TikTok, por exemplo, já tem seu próprio Creator Marketplace; O Facebook também. O Instagram disse que está trabalhando para lançar a sua versão. Gorjetas também se tornaram um padrão. Os criadores de conteúdo já conseguem ganhar dinheiro no Instagram, TikTok, Twitter e Clubhouse.

Siga todas as novidades do Forbes Tech no Telegram

O Snap ainda não tinha um objetivo com os creators até o lançamento do Spotlight, em 2020, um recurso de vídeos curtos publicados abertamente para o público. Essa foi uma grande mudança para o aplicativo, que até então se concentrava no conteúdo compartilhado entre amigos, não em postagens abertas para o público em geral. A empresa investiu uma grande quantidade de dinheiro no Spotlight, pagando até US$ 1 milhão por dia por quase seis meses para os usuários com os vídeos mais populares. A plataforma interrompeu o programa de recompensas em junho, mas seguiu com uma parte do projeto. O Snap não quis comentar o ocorrido, além de dizer que dispensaria “milhões” de dólares mensais por meio do Spotlight.

O Snap agora oferecerá bônus adicionais aos usuários que publicarem clipes do Spotlight usando recursos de realidade aumentada, hashtags ou áudios específicos. A ideia é que isso dê à plataforma a capacidade de conduzir a conversa e apoiar o conteúdo dos influenciadores. O Snap planeja pagar de US$ 1.000 a US$ 25 mil, dividindo os fundos entre os usuários com as postagens de melhor desempenho.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Compartilhe esta publicação: