Vazamento no Twitch, plataforma de streaming da Amazon, expõe dados de criadores de conteúdo

Das informações vazadas, as mais procuradas pelo público são os ganhos mensais e totais de vários usuários.

Paul Tassi
Compartilhe esta publicação:
Reprodução/Forbes
Reprodução/Forbes

O Twitch é uma plataforma da Amazon de streaming de vídeo ao vivo

Acessibilidade


Tem sido uma semana agitada para o setor de tecnologia. No início da semana, o Facebook ficou fora do ar na maior parte do dia. Agora, a Amazon sofreu um vazamento massivo que inclui uma série de informações sobre o Twitch –  sua plataforma de streaming de vídeo ao vivo – e seus usuários.

Os 125 GB em dados foram distribuídos em sites de torrent, conforme relatado pelo portal “VGC”, e incluem uma série de informações potencialmente prejudiciais para o Twitch e seus criadores. Entre elas, todo o histórico de comentários do Twitch.tv; o código fonte da plataforma e os kits de desenvolvimento e software proprietários; serviços da Amazon Web Service usados pelo Twitch; informações dos clientes no mobile, desktop e console; três anos de pagamentos aos criadores, incluindo os totais mensais e anuais desde 2019; e informações sobre o Vapor, uma plataforma desenvolvida pela Amazon que ainda não foi lançada, mas será concorrente do Steam.

Siga todas as novidades do Forbes Tech no Telegram

Ao que tudo indica, o hacker não divulgou informações pessoais como nomes e endereços reais, mas a situação com as senhas ainda é desconhecida. Recomenda-se que os usuários alterem suas senhas do Twitch e ativem a autenticação de dois fatores, o que pode ser feito nas configurações de Segurança e Privacidade.

Das informações vazadas, as mais procuradas pelo público em geral são os ganhos mensais e totais de vários streamers da plataforma. Os principais criadores de conteúdo ganham entre US$ 100 mil e US$ 700 mil por mês. Dados dos últimos três anos mostram creators ganhando de US$ 1 milhão a quase US$ 10 milhões apenas no Twitch, sem incluir quaisquer outros ganhos com patrocínios ou canais do YouTube. Os 80 maiores criadores de conteúdo ganharam, pelo menos, US$ 1 milhão cada nos últimos três anos.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O Vapor ter aparecido nesse vazamento é algo curioso, e até agora, não temos ideia se foi um projeto descartado pela Amazon ou algo que ainda está em andamento.

Não se sabe qual foi a motivação específica por trás da invasão. Recentemente, a empresa tem sido criticada por não tomar medidas suficientes contra “ataques de ódio”, mas parece um tanto improvável que o ocorrido esteja relacionado a isso. Não está claro o quão prejudicial isso será para o site a longo prazo, nem quais outros efeitos o vazamento das informações pode gerar.

No Twitter, a conta oficial do Twitch comentou sobre o vazamento: “podemos confirmar que houve um vazamento. Nossas equipes estão trabalhando com urgência para entender a extensão da invasão e atualizaremos os usuários assim que informações adicionais estiverem disponíveis”.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: