Ford vai desenvolver chips com GlobalFoundries

Acordo não vinculante pode envolver o aumento da capacidade de produção da linha atual.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Lim Huey Teng/Reuters
Lim Huey Teng/Reuters

Acordo não vinculante com a fabricante de chips GlobalFoundries pode envolver o aumento da capacidade de produção da linha atual da Ford

Acessibilidade


A Ford e a fabricante de chips GlobalFoundries planejam trabalhar juntas para aumentar o fornecimento de microprocessadores para os veículos da montadora norte-americana e a para a indústria automotiva dos Estados Unidos, disseram as empresas hoje (18).

As duas companhias anunciaram um acordo não vinculante que pode envolver o aumento da capacidade de produção da linha atual da Ford e pesquisa e desenvolvimento conjuntos em várias categorias de chips.

LEIA TAMBÉM: Audi inaugura House of Progress, hub de inovação, tecnologia e cultura

Controlada pelo fundo soberano de Abu Dhabi, a GlobalFoundries tornou-se publicamente negociada em bolsa este ano, quando vendeu uma participação em uma oferta pública inicial de US$ 26 bilhões. A empresa disse que parte dos 2,6 bilhões levantados na operação serão destinados à construção de uma segunda fábrica de chips em Nova York.

“Esperamos que a Ford e a GlobalFoundries se unam para aumentar o fornecimento de modo mais formal para apoiar nossa linha de veículos atual e nossas necessidades futuras”, disse o vice-presidente da Ford, Chuck Gray.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A Ford planeja entrar no negócio de desenvolver seus próprios chips e produzí-los com um parceiro, disse Gray. Algumas grandes montadoras, como a Volkswagen, já manifestaram que planejam projetar seus próprios chips para aplicações de direção autônoma.

Ford e GlobalFoundries disseram que a pesquisa será direcionada ao desenvolvimento de novos chips e ao trabalho com fornecedores de semicondutores relacionados a isso. O vice-presidente sênior da GlobalFoundries, Mike Hogan, disse que os chips serão projetados e desenvolvidos sob a direção da Ford e produzidos nos Estados Unidos.

A Ford definiu três categorias de chips que pesquisará em conjunto com a GlobalFoundries: direção autônoma, rede de dados em automóveis e gerenciamento de bateria.

O presidente-executivo da Ford, Jim Farley, disse que o acordo com a GlobalFoundries faz parte do plano da Ford de integrar verticalmente tecnologias importantes para a companhia.

O mercado de chips para veículos autônomos é dominado por Nvidia, Intel e Qualcomm e alguns deles estão usando tecnologia avançada que a GlobalFoundries ainda não é capaz de produzir.

Outras categorias de processadores, como os voltados a rede de dados e gestão de bateria, são dominados pelas fornecedoras estabelecidas das montadoras NXP, Marvell Technologies e Analog Devices, muitas das quais produzem seus próprios chips ou trabalham em conjunto com rivais da GlobalFoundries. (Com Reuters)

Compartilhe esta publicação: