Entenda o que são general purpose technologies

Estudo "Futurismo: Perspectivas de Disrupções até 2050”, da ACE Cortex, mapeia tecnologias que podem afetar os negócios nas próximas décadas.

Luiz Gustavo Pacete
Compartilhe esta publicação:

Até 2050, será possível utilizar uma faixa acima da atmosfera terrestre para realizar entregas por meio da chamada “Low Earth Logistics” (Crédito: DHL)

Acessibilidade


O ano de 2022 ainda nem chegou e estudos já mapeiam as tendências que podem afetar o mundo em 28 anos. O report “Futurismo: Perspectivas de Disrupções até 2050 – E como elas podem transformar o seu negócio”, da ACE Cortex, consultoria especializada em transformação digital, mapeou algumas das principais tendências tecnológicas de finanças, mobilidade, educação, inteligência artificial e varejo para as próximas décadas.

Um dos conceitos que nortearam o estudo foi o de General Purpose Technologies (GPTs), ou seja, tecnologias tão impactantes que conseguem modificar o modo como uma sociedade se organiza e altera o cenário de negócios de uma época. Os autores descrevem a Inteligência Artificial como a grande GPT da nossa era, reverberando em uma diversidade de aplicações para os próximos 30 anos.

Outros tipos de tecnologias GPTs identificadas pelo estudo:

CBDC
As Central Bank Digital Currencies (CBDC) são versões digitais de uma moeda nacional, emitidas e reguladas pelos Bancos Centrais de cada nação. Segundo dados da PwC, cinco países já possuem uma moeda digital, sendo um deles a China. Além disso, 85% dos bancos centrais do mundo estudam alguma forma de CBDC. A sua importância para a economia se dá justamente pelo corte de gastos na impressão de dinheiro físico, assim como no menor custo de transações.

Smart Contracts
Os Contratos Inteligentes possibilitam que o regimento de um contrato de qualquer natureza comece a valer a partir do cumprimento de determinadas variáveis. No final das contas, esses recursos permitem que contratos sejam “programados” para funcionarem caso alguns pré-requisitos sejam realizados. Esse mercado, de acordo com a Market Watch, terá um valor de US$ 345 milhões em 2027, com um crescimento anual médio de 18%. Esse tipo de sistema poderá regular desde transações de criptoativos até a compra e venda de imóveis.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Low Earth Logistics
Até 2050, será possível utilizar uma faixa acima da atmosfera terrestre para realizar entregas por meio da chamada “Low Earth Logistics”. Esse modelo de operação logística inaugurará um novo mercado, em que empresas se especializarão no envio de cargas para a Órbita Terrestre Baixa (Low Earth Orbit), região entre os 100 km e 1.000 km de altitude. Com a previsão de turismo espacial – já foram mais de US$ 5 bilhões em investimento privado no setor espacial* – e a presença de mais de 50 mil satélites em órbita, companhias terão de saber como enviar de maneira rápida e segura equipamentos e insumos para essa faixa espacial.

RoboGOV
É provável que nos próximos 20 anos nós tenhamos robôs como conselheiros e decisores de políticas governamentais. Por meio de Inteligência Artificial (IA), os robôs poderão analisar um conjunto amplo de dados com rapidez, sem precisar de descanso ou sofrer com vieses cognitivos, conforme aponta o Fórum Econômico Mundial. No Japão, Nova Zelândia e na Rússia já existem casos de IAs que estão ou se candidatando, ou servindo como um canal de diálogo da população e os governantes.

Compartilhe esta publicação: