Veja quem são os bilionários dos games; China e Coreia do Sul predominam

Mercado deve movimentar mais de R$ 920 bilhões até 2023 e vem criando um ecossistema relevante de negócios.

Luiz Gustavo Pacete
Compartilhe esta publicação:
VCG/Colaborador/Getty Images
VCG/Colaborador/Getty Images

Mais rico do mundo dos games, William Ding é o CEO da Netease, uma das maiores empresas de jogos online e móveis do mundo.

Acessibilidade


A indústria de games anda agitada em 2022. Aquisição da Activision Blizzard pela Microsoft e o investimento da Sony na Epic Games, por exemplo, reforçam a atração de dinheiro e oportunidades para esse ecossistema. A lista de bilionários da Forbes USA, publicada há alguns dias, destaca os bilionários do mundo da tecnologia cuja parte relevante de suas fortunas vieram dos games.

China e Coreia do Sul, países com tradição nesta indústria, detêm o maior número de empresários que geraram riqueza a partir dos games. Apesar do crescimento, no entanto, fatores externos como a escassez de chips afetaram, de alguma maneira, os ganhos neste universo nos últimos meses. Outro ponto importante é que grande parte dos bilionários dos games também ganharam dinheiro com os jogos mobile.

A Newzoo prevê que os jogos para celulares tenham movimentado R$ 435 bilhões (US$ 90,7 bilhões) em 2021, crescendo 4,4% no ano. Isso representa mais da metade do mercado global de jogos, já que o segmento é menos afetado pelos efeitos da pandemia do que o de jogos para PC e console.

Conheça alguns dos bilionários dos games que estão na categoria Tecnologia da lista da Forbes USA:

William Lei Ding
Origem: China
Fortuna: R$ 120 bi (US$ 25,2 bi)
William Ding é o CEO da Netease, uma das maiores empresas de jogos online e móveis do mundo.

Kwon Hyuk Bin
Origem: Coreia do Sul
Fortuna: R$ 32 bi (US$ 6,8 bi)
Kwon Hyuk-bin fundou a Smilegate em 2002 e a transformou em uma das empresas de jogos mais bem-sucedidas da Coreia do Sul.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

LEIA TAMBÉM: 2022 promissor: mercado de games ultrapassará US$ 200 bi até 2023

Kim Dae-il
Origem: Coreia do Sul
Fortuna: R$ 9 bi (US$ 1,9 bi)
Kim Dae-il é o fundador da Pearl Abyss, uma empresa de jogos online que abriu seu capital em Seul em setembro de 2017.

Chang Byung-gyu
Origem: Coreia do Sul
Fortuna: R$ 8,6 bi (US$ 1,8 bi)
Chang Byung-gyu é presidente da empresa de jogos online Krafton (anteriormente conhecida como Bluehole), que ele fundou em 2007.

Weiwei Li
Origem: China
Fortuna: R$ 8,1 bi (US$ 1,7 bi)
Weiwei Li, também conhecido como Li Yifei, é vice-presidente e gerente geral da Wuhu Shunrong Sanqi Interactive Entertainment Network Technology.

Kaitian Zeng
Origem: China
Fortuna: R$ 8,1 bi (US$ 1,7 bi)
Zeng Kaitian tornou-se bilionário em 2015 quando a Sanqi Interactive Entertainment Shanghai Technology (cofundadora) foi comprada pela Wuhu Shunrong Auto Parts.

Reprodução

A Konami, do japonês Kagemasa Kozuki, é dona de títulos famosos como o PES, de futebol

Kagemasa Kozuki
Origem: Japão
Fortuna: R$ 7,6 bi (US$ 1,6 bi)
Kagemasa Kozuki é fundador da Konami Holdings.

Joachim Ante
Origem: Alemanha
Fortuna: R$ 7,2 bi (US$ 1,5 bi)
Joachim “Joe” Ante é cofundador e diretor de tecnologia da empresa de mecanismos de jogos online e móveis Unity Software.

Chen Tianqiao
Origem: China
Fortuna: R$ 6.7 bi (US$ 1,4 bi)
Chen Tianqiao é o fundador, presidente e CEO do Shanda Investment Group, fundado em 1999 por Chen e sua família.

Mark Pincus
Origem: Estados Unidos
Fortuna: R$ 6.7 bi (US$ 1,4 bi)
Mark Pincus foi cofundador da Zynga, uma fabricante de jogos sociais online conhecida por Words With Friends, Mafia Wars e FarmVille, atualmente possui 7% da Zynga.

David Helgason
Origem: Irlanda
Fortuna: R$ 5,2 bi (US$ 1,1 bi)
O islandês David Helgason cofundou a empresa de motores de jogos Unity Software em 2004 em Copenhague, Dinamarca.

Compartilhe esta publicação: