Multilaser vende e lucra menos no 1º tri, mas estanca queda nas margens

Compartilhe esta publicação:

Por Aluisio Alves

Acessibilidade


SÃO PAULO (Reuters) – A fabricante de eletrônicos de consumo Multilaser teve queda no lucro do primeiro trimestre, refletindo recuo nas vendas, com inflação e juros altos pressionando o poder compra de produtos como computadores, tablets e celulares.

A companhia anunciou nesta quarta-feira que seu lucro líquido somou 171 milhões de reais de janeiro a março, redução de 11,7% ano a ano, impactado principalmente pelo recuo de 20,6% da receita líquida, a 975 milhões de reais.

Segundo o presidente da Multilaser, Alexandre Ostrowiecki, o movimento reflete em parte a base de comparação excepcionalmente forte do começo de 2021, dado o pico de consumo durante a pandemia, com forte demanda por eletrônicos. A empresa também citou no relatório a queda de 16,6% nas receitas oriundas de licitações com governo.

“O maior problema hoje é o grande varejo, que ficou com mais estoque”, disse Ostrowiecki, explicando que diante disso, a Multilaser se concentrou no trimestre em atender varejistas menores, o que permitiu que a margem bruta subisse 7,4 pontos percentuais, na base sequencial, para 28,4%.

Além disso, o canal de vendas diretas ao consumidor da companhia teve 40,4% de crescimento ano a ano. Por produtos, a Multilaser tem tido melhor desempenho nas vendas com telas de vídeo, caixas de som e brinquedos, enquanto a demanda por parte de clientes corporativos tem crescido, explicou Ostrowiecki.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

“Também vamos ter entregas para os próximos meses oriundas de licitações que vencemos, sobretudo de tablets e computadores para redes estaduais de ensino”, disse ele.

Ostrowiecki também citou que nos próximos trimestres a receita da companhia deve ser beneficiada com o ganho de tração em negócios nos quais a Multilaser fez movimentos mais recentes.

Em abril, a Multilaser fechou acordo para assumir a produção no Brasil de equipamentos de segurança da Hikvision, numa aposta em nichos de alto crescimento. Em março, comprou a fabricante de bicicletas, patinetes e scooters elétricos Watts, dias depois de fazer uma parceria com outra gigante chinesa, a DJI, fabricante de drones.

A Multilaser deve lançar os primeiros veículos elétricos no terceiro trimestre, recebendo veículos prontos e vendendo-os com subsídios, disse o executivo. Para 2023, a expectativa é de receber os componentes para montagem no Brasil.

“Nosso principal objetivo nesse mercado é eletrificar as frotas de entregadores de aplicativos”, disse Ostrowiecki.

As motocicletas da Watts terão 150 quilômetros de autonomia, dividida em duas baterias de 75. A fabricante estuda lançar um modelo de assinatura para permitir que os clientes troquem baterias vazias por recarregadas em postos de coleta.

Compartilhe esta publicação: