SEC investiga Musk pela forma como divulgou fatia no Twitter

Compartilhe esta publicação:

 

Acessibilidade


Por Pete Schroeder e Nivedita Balu

WASHINGTON/BENGALURU (Reuters) – A Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC, na sigla em inglês) está investigando a divulgação por Elon Musk de sua participação no Twitter no início de abril, segundo uma carta enviada pela agência ao bilionário.

No documento, agora tornado público, o regulador pergunta a Musk porque parecia que ele não apresentou a documentação necessária dentro de 10 dias após a aquisição. Além disso, a SEC questionou o motivo pelo qual Musk, quando divulgou sua participação, usou um formulário destinado a investidores passivos, ao mesmo tempo que questionava abertamente as políticas do Twitter em relação à liberdade de expressão.

Especificamente, a SEC pediu a Musk que explicasse as razões de ter optado por apresentar inicialmente um formulário de divulgação “13G”, destinado a investidores que planejam manter suas ações de modo passivo, ao invés de um formulário “13D”, que é para investidores ativistas, ou seja, que pretendem influenciar a gestão e política da empresa.

Depois, Musk alterou o formulário. Logo após a divulgação inicial da participação foi oferecido a Musk um assento no conselho do Twitter. Agora, ele está em processo de aquisição da empresa por meio de um acordo de 44 bilhões de dólares.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Os porta-vozes de Musk não responderam imediatamente a um pedido de comentário. Um porta-voz da SEC não comentou.

Mas as consequências para Musk podem ser limitadas, já que as multas por tal passo em falso provavelmente chegariam a algumas centenas de milhares de dólares, segundo especialistas.

(Por Nivedita Balu, Sweta Singh, Svea Herbst-Bayliss e Pete Schroeder)

Compartilhe esta publicação: