SMIC diz que demanda de smartphones e PCs ‘caiu como uma pedra’

Compartilhe esta publicação:

XANGAI (Reuters) – A maior fabricante de chips da China, SMIC, disse nesta sexta-feira que as vendas de smartphones de seus clientes neste ano devem cair em pelo menos 200 milhões de unidades devido à guerra Rússia-Ucrânia e aos lockdowns na China.

Acessibilidade


A empresa já havia relatado problemas para atender pedidos devido à alta demanda em meio à escassez global de chips. Mas clientes de smartphones, computadores e eletrodomésticos estão cancelando pedidos devido aos dois eventos, disse o presidente-executivo Zhao Haijun a analistas após o resultado trimestral.

A demanda por esses produtos “caiu como uma pedra”, enquanto os lockdown chineses atingiram empresas, que tiveram problemas com entrega de produtos ou fechamentos de lojas, disse ele.

“Neste ano esperamos que a demanda por smartphones caia em pelo menos 200 milhões de unidades, a maioria são de nossos fabricantes de telefones chineses. Muitos pedidos foram cancelados.” Isso significa que a proporção da capacidade de fabricação da SMIC dedicada a smartphones e produtos desse tipo caiu para 29%, disse ele, ante 50% anteriormente.

A SMIC, que tem fábricas em Xangai, conseguiu mantê-las abertas durante o lockdown de Xangai por meio de gerenciamento de circuito fechado.

A empresa teve um salto de 66,9% na receita do primeiro trimestre e disse que o lucro líquido aumentou 181,5%, para 447,2 milhões de dólares.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.
Compartilhe esta publicação: