Apple avança no setor automotivo com novo sistema CarPlay, lança MacBook com chip M2

Compartilhe esta publicação:

 

Acessibilidade


Por Stephen Nellis

SÃO FRANCISCO, Estados Unidos (Reuters) – A Apple anunciou nesta segunda-feira uma versão mais avançada de seu sistema para veículos CarPlay e lançou o MacBook Air projetado ao redor do M2, novo processador da empresa.

O novo processador é 35% mais rápido que o anterior, M1, e novo notebook pesa 1,2 quilo. A máquina é equipada ainda com câmera de alta definição para videochamadas e custará a partir de 1.199 dólares, disse a empresa numa conferência para desenvolvedores.

O chip M2 também vai equipar o MacBook Pro, de 13 polegadas e começará a ser vendido em julho a partir de 1.299 dólares.

No evento, a Apple revelou uma versão atualizada do CarPlay capaz de mostrar informações sobre o veículo como velocidade e autonomia de combustível. A companhia afirmou que montadoras como Ford, Nissan e Honda planejam usar o novo sistema em modelos futuros que poderão ser lançados no próximo ano.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A Apple também anunciou um modelo de venda em prestações chamado de “buy now, pay later” (compre agora, pague depois). O Apple Pay Later estará disponível nos locais em que o sistema de pagamento da companhia, Apple Pay, é aceito e gerenciado por meio da Apple Wallet. Os usuários poderão fazer compras pagando em quatro vezes iguais sem juros ou taxas, disse a empresa.

A Apple ainda adicionou um botão de edição ao iMessage para mensagens enviadas, chegando na frente do Twitter que tem sido há muito cobrado pelo lançamento da função.

A Apple também lançou uma tecnologia chamada Passkeys que tem com objetivo substituir senhas em sites. A empresa afirmou que o Passkeys é mais seguro que passwords tradicionais porque nunca é armazendo em um servidor na web. A companhia também está trabalhando para permitir o uso do Passkeys com dispositivos que não sejam os da Apple.

A gigante da tecnologia também está acrescentando uma ferramenta chamada “Safety Check” para desativar o acesso a informações confidenciais a pessoas em situações de abuso.

Apesar de todos os anúncios, analistas e desenvolvedores aguardavam ansiosamente por qualquer informação sobre um futuro headset de realidade mista da Apple.

Porém, após mais de uma hora de apresentações, a empresa não deu detalhes sobre um futuro headset, que poderia marcar a primeira entrada da Apple em uma nova categoria de dispositivo de computação desde que o Apple Watch foi lançado, em 2015.

Tal dispositivo colocaria a Apple em concorrência direta no segmento com a Meta, que divulgou planos para um headset de realidade mista chamado “Cambria”, a ser lançado neste ano.

As ações da Apple encerraram o dia em alta de 0,4%, enquanto o Nasdaq fechou com ganho de 0,35%.

(Por Stephen Nellis)

Compartilhe esta publicação: