Apple avança no setor automotivo com novo software para painel de carros

A gigante de tecnologia também anunciou um modelo de compre agora, pague depois (buy now, pay later)

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Mike Segar/Reuters
Mike Segar/Reuters

Logo da Apple

Acessibilidade


A Apple anunciou hoje (6) que vai integrar de forma mais profunda seu software ao painel de instrumentos dos carros que serão comercializados a partir do próximo ano.

A empresa revelou uma versão atualizada do Car Play em sua conferência anual de desenvolvedores de software. O novo software irá, pela primeira vez, alimentar o painel de instrumentos de um carro, mostrando velocidade, direções e consumo de combustível. A Apple disse que montadoras como a Ford planejam usar o novo software e que os carros com ele começarão a ser vendidos no próximo ano.

A gigante de tecnologia também anunciou um modelo de compre agora, pague depois (buy now, pay later). O Apple Pay Later estará disponível nos locais em que o Apple Pay seja aceito e gerenciado por meio do Apple Wallet. Os usuários podem fazer quatro pagamentos iguais sem juros ou taxas.

A Apple ainda adicionou um botão de edição ao iMessage para mensagens enviadas.

Entre outros anúncios, a empresa introduziu ajustes em aplicativos populares, incluindo melhor renderização de pontos de referência em seu software Mapas, resultados esportivos ao vivo na Apple TV e disponibilização em mensagens do aplicativo de visualização de vídeo compartilhado.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A gigante da tecnologia também está acrescentando uma ferramenta chamada “Safety Check” para desativar o acesso a informações confidenciais a pessoas em situações de abuso.

Enquanto isso, analistas e desenvolvedores aguardam ansiosamente por quaisquer dicas sobre como um futuro headset de realidade mista da empresa pode funcionar.

Embora um anúncio do headseat seja improvável para hoje (6), os desenvolvedores esperam que o futuro produto provavelmente use câmeras para passar uma visão do mundo exterior em uma tela de alta resolução que pode sobrepor objetos digitais em ambientes físicos e pode chegar em março do próximo ano, disse Anshel Sag, analista principal da Moor Insights & Strategy.

Tal produto seria a primeira entrada da Apple em uma nova categoria de dispositivo de computação desde que o Apple Watch foi lançado, em 2015, e colocaria a companhia em concorrência direta com a Meta, que divulgou planos para um código de headset de realidade mista chamado “Cambria”, a ser lançado neste ano.

Mas nem Sag nem outros desenvolvedores e analistas entrevistados pela Reuters esperam uma prévia do headset nesta segunda-feira.

Inscreva-se na seleção para a lista Under 30 2022

Compartilhe esta publicação: