Santander terá evento no metaverso e defende blockchain como revolução

Evento irá premiar startups e scale ups, dentre as empresas reconhecidas está uma brasileira, a Rastra

Redação
Compartilhe esta publicação:
Reprodução

O banco espanhol está usando a plataforma Decentraland para a realização do evento

Acessibilidade


O Santander dá o seu primeiro passo na direção do metaverso com a transmissão de um evento de premiação do Santander X na plataforma Decentraland, no próximo dia (14). Segundo o banco, é uma oportunidade de “testar e aprender mais sobre o que essas plataformas têm a oferecer”.

A premiação é do concurso Santander X Global Challenge Blockchain and Beyond, realizado em parceria com a Fundação Oxentia, com o objetivo de buscar startups e scale ups que promovam soluções inovadoras e escaláveis ​​usando a tecnologia blockchain, que, de acordo com o banco espanhol, está “revolucionando o mundo como a internet fez em sua época”.

“A tecnologia blockchain está revolucionando o mundo assim como a internet fez em sua época, e um número cada vez maior de setores vê o enorme potencial desse tipo de tecnologia em termos de redefinição e aprimoramento de seus modelos de negócios”, diz o Santander no site do evento.

As soluções pelas startups e scale ups devem se concentrar em como melhorar a privacidade e a segurança do usuário em redes blockchain, além de promover a adoção de finanças descentralizadas (DeFi) e tokenização, e aprimorar a expansão das interações digitais com os usuários por meio de conceitos como Web3 e metaverso.

Foram selecionados 20 finalistas, 10 startups e 10 scale ups, após 400 inscrições de 11 países. Apenas seis empresas serão vencedoras de um prêmio que soma € 120 mil (R$ 650 mil): € 30.000 para as três startups vencedoras (€ 10.000 para cada uma) e € 90.000 para as três scale ups vencedoras (€ 30.000 para cada uma).

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Dentre as finalistas há uma startup brasileira, a Rastra, que desenvolveu uma solução de rastreamento de produtos em cadeias de suprimentos e cria NFTs de dados do consumidor na forma de passaporte digital.

>> Inscreva-se ou indique alguém para a seleção Under 30 de 2022

Compartilhe esta publicação: