Deral reduz previsões para soja e 2ª safra de milho 20/21 do Paraná

O maior ajuste negativo foi feito para a segunda safra de milho, com a produção agora estimada em 12,23 milhões de toneladas.

Redação
Compartilhe esta publicação:

Nacho Doce/Reuters

Acessibilidade


A colheita de soja e a segunda safra de milho do Paraná, segundo Estado produtor de grãos do Brasil, serão menores do que o esperado, à medida que o Estado contabiliza o impacto do tempo seco, apontou hoje (29) o Deral (Departamento de Economia Rural).

O maior ajuste negativo foi feito para a segunda safra de milho, com a produção agora estimada em 12,23 milhões de toneladas, ante 13,38 milhões na previsão de março e 11,9 milhões no ciclo anterior, segundo o Deral, que tem apontado deterioração das lavouras do cereal semana após semana.

LEIA TAMBÉM: Conselho Internacional de Grão reduz projeção para safra global de milho 2021/22

A produção ainda subiria 3% ante a temporada anterior, mas ficaria abaixo do potencial, uma vez que a área plantada deverá crescer 8%, para cerca de 2,5 milhões de hectares, de acordo com dados do órgão do governo.

A safra de soja do Paraná 2020/21 foi estimada em 19,8 milhões de toneladas, ante 20,09 milhões em março e 20,78 milhões em 2019/20 –a colheita da oleaginosa já está finalizada.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Já a safra de trigo do Estado líder na produção do cereal foi estimada em 3,8 milhões de toneladas, ante 3,77 milhões na previsão de março e 3,12 milhões em 2020, segundo o Deral. Essa lavoura de inverno está em fase de plantio. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: