Eldorado começa a operar termoelétrica com biomassa de eucalipto

Projeto é o primeiro do Brasil a usar tocos e raízes das árvores para produzir energia renovável

Redação
Compartilhe esta publicação:
Divulgação/Eldorado
Divulgação/Eldorado

Restos da cultura do eucalipto se transformam em matéria-prima na produção de energia

Acessibilidade


A Eldorado Brasil, uma das gigantes na produção de celulose no País, iniciou a operação de sua primeira usina termoelétrica movida a biomassa de eucalipto. A geração de energia é suficiente para abastecer uma cidade de 700 mil habitantes. Inédito no Brasil, o empreendimento utiliza como matéria-prima tocos e raízes dos eucaliptos colhidos para a fabricação de celulose.

Batizada de Onça Pintada, a usina contou com investimentos da ordem de R$ 400 milhões, realizados com recursos próprios. A nova estrutura funciona dentro do complexo da fábrica de celulose, em Três Lagoas (MS), com capacidade para gerar 432 mil megawatts de energia por ano. A empresa controlada pela J&F Investimentos e que tem como sócia a CA Investment, subsidiária da Paper Excellence, sediada na Holanda, é um dos destaques do Especial Forbes Agro 100.

CONFIRA AQUI: As 100 maiores empresas do agronegócio brasileiro em 2020

Os testes para homologação do projeto e o licenciamento para operar começaram em março. “É um projeto absolutamente inovador e com a capacidade de promover renovação no setor florestal brasileiro, implicando a realização de investimentos e a criação de milhares de empregos por todo o País”, afirma Carlos Monteiro, diretor industrial da empresa. “A Eldorado Brasil passa a ter um ciclo de 100% de aproveitamento do eucalipto, que ela mesma planta, e reitera seu papel de excelência na economia verde.”

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: